Novo Chevrolet Cobalt 2012

0
2503

A Chevrolet lançou na última sexta feira, em sua pista de testes em Indaiatuba, SP, o novo Chevrolet Cobalt. E nós estavamos lá para conferir. Novo carro mundial da montadora, o Cobalt mira na classe C – aquele consumidor que já tem um Classic ou um Prisma (e talvez um Siena ou outro carro do mesmo porte), e quer subir um degrau. Com preços a partir de R$39.980 e muito espaço interno, promete ser um grande concorrente ao VW Polo e outros compactos premium.

Clique aqui para ler mais e ver mais fotos

Com um design bonito na traseira e nas laterais, a frente parece um tanto quanto sisuda, com faróis imensos parecidos com os do Agile e uma grade no novo estilo da GM, o carro é diferente do que existe no resto do mercado. A lateral, com linha de cintura alta e belos ressaltos nos para-lamas, confere um visual muito agradável, assim como a traseira, alta que garante o espaço do imenso porta malas, de 563 litros, cujo único pecado é contar com alças tipo “pescoço de ganso”, roubando espaço no fechamento. O ideal seriam as dobradiças pantográficas, que estavam presentes no falecido Vectra.

Abaixo é possível ver a linha do para-lamas, que garante um estilo não encontrado nos carros da categoria. O carro realmente parece maior por fora do que é. Repetidores de seta completam o visual da lateral.

Abaixo as belas rodas da versão LTZ, a mais cara e completa do novo modelo. O aro é 15, e os pneus de medida 195/65 são de baixa resistência a rolagem o que garante maior economia de combustível. Aliás, economia foi a palavra de ordem do projeto. Com coeficiente aerodinâmico de 0,32, nova calibragem da injeção, coletor de admissão com um formato que permite a perfeita leitura da mistura pelos sensores, a Chevrolet promete que o modelo será muito econômico. A conferir.

O belo painel, que parece inspirado em motos de alta performance, com conta giros analógico e velocímetro digital. O painel inclui computador de bordo, com comandos pela alavanca do pisca e a iluminação ice-blue, novo padrão da Chevrolet (nada mais de iluminação amarelada!)

O rádio da versão LTZ, com CD e conexões USB, line in (via cabo) e bluetooth, também com a iluminação “ice-blue”. A qualidade do som é boa (para um original de fábrica), e deve agradar ao público.

Abaixo, detalhe da lanterna traseira.

O motor é o mesmo 1.4 do prisma, entregando 97cv na gasolina e 102 cavalos no álcool. O carro impressiona pela maciez e pouca vibração ao rodar – parece que estamos rodando com um modelo de cilindrada maior. O câmbio conta com bons engates e boa relação – na pista de testes da GM o carro andou muito bem (para um carro familiar, é claro)

Abaixo a versão LTZ 1.8 automática, que deve ser lançada somente no segundo semestre de 2012 – e vai contar com câmbio automático de 6 marchas. Esse, na nossa opinião, é o modelo mais esperado – nenhum carro nessa categoria oferece câmbio automático, somente “automatizado”, que nada mais é que um câmbio manual que muda de marcha automaticamente, acompanhado de incômodos trancos. As diferenças externas passam pelas rodas, um discreto spoiler sobre a tampa traseira e aparentemente param aí!

O interior abaixo é o da versão automática – mas a única diferença para a versão lançada, além do câmbio, é o revestimento de couro no volante, além dos comandos, assim como no Cruze. O interior traz ótimo acabamento – coisa que a  Chevrolet vinha esquecendo ultimamente, e um espaço interno de causar inveja a modelos maiores. Ah, e não é cinza – o painel e as laterais das portas trazem um tom amarronzado muito agradável (nada de marrom-anos-80), e foge do padrão cinza-preto de sempre.

O comportamento do carro, como pode ser visto no vídeo abaixo, é exemplar – a pista de testes da Chevrolet conta com vários tipos de piso – de asfalto de autódromo a partes que lembram nossas “ótimas” ruas – e o carro demonstrou desenvoltura nas curvas e ótimos freios.

Os preços são os seguintes:

Versão LS, a de entrada, que já vem com ar, direção e travas elétricas, custa R$ 39.980

Versão LT – além do disponível na LS, vem também com vidros elétricos dianteiros, alarme, freios  ABS com EBD e airbag duplo e custa R$43.780

Versão LTZ, a topo de linha, vem com tudo da LT, mais vidros elétricos traseiros, apliques cromados, retrovisores elétricos, rodas de liga-leve e o ótimo rádio com USB e Bluetooth e custa 45,980.

A Chevrolet acredita que grande parte das vendas será das versões LT e LTZ  – que oferecem melhor custo benefício que a LS (que não vem com vidros elétricos!)

Para os consumidores usuais da GM, o Cobalt é uma boa opção. Para quem não vem de GM, vai ser dificil encarar o carro de frente, mas o que o carro oferece o torna uma ótima opção. Agora é esperar a reação do mercado!