18
jun
12

Turismo – Santa Catarina com Volvo

Postado em Turismo por Danilo Ferreira - Comments

A Volvo nos cedeu um XC60 T5 para avaliação – e nosso teste o levou até o sul do país – e com isso inauguramos a nova seção do Autozine: Turismo! Vamos avaliar carros e dar informações turísticas, juntando o útil ao agradável! E começamos com Santa Catarina.

Santa Catarina, um estado com cerca de 6 milhões de habitantes, tem a oitava maior economia do país, e tem forte influência alemã em sua colonização, especialmente em cidades como Blumenau.  Tem grande apelo turístico, com cidades como Balneário Camboriú, Penha (com seu gigantesco parque Beto Carrero World), Blumenau, com a Oktoberfest e a capital, Florianópolis.

A divisa de Santa Catarina fica a cerca de 560km de São Paulo, pelas BR-116 e BR-101. É muita estrada – mas estrada é o que o XC60 mais gosta. A versão testada, a T5, conta com 240cv de potência, que, conjugados com um câmbio automático de 6 marchas, pode levar o carro de 0 a 100km/h em 8.1 segundos e a velocidade máxima de 210km/h (limitada eletronicamente). O carro devora asfalto com uma naturalidade incrível, e faz esquecer que debaixo do capô gira um motor 2.0 (sim, 2 litros).

Clique aqui para ler mais

Bom… vamos começar o passeio pelo parque Beto Carrero World. Localizado a quase 600km de São Paulo, é uma ótima alternativa de turismo para famílias – especialmente com crianças (se elas tiverem mais de 1,10m!). Os ingressos, que nessa época do ano (junho) custam R$66,00 para adulto e R$60 para crianças valem a pena. O ideal é se programar para 2 dias de parque, e vai ver o porquê nas próximas fotos.

Acima, a “Vila Germânica”, que conta com visual alemão, além de um restaurante tipo buffet e o show Excalibur – que é um almoço/show, que conta a história da espada Excalibur (cuja entrada pode ser visto na foto abaixo). É um show fantástico com cavalos, competição entre cavaleiros e muita ação. Vale os 35 reais cobrados –  ainda mais porque inclui um bom almoço. O ponto fraco é que as bebidas não estão inclusas e são bem caras.

Acima, a ilha do pirata.

Abaixo, o show de carros, que está incluso no ingresso, e é diversão garantida para a criançada.

Tem até “zerinho” de caminhão.

Outro divertido passeio é o trenzinho, que conta até com um show de cowboys! É um longo e divertido passeio. Vale a pena, especialmente com a criançada.

abaixo a estação do trenzinho.

A praça de alimentação , que conta com vários restaurantes, tem um ótimo carrossel bem no meio – ou seja, enquanto os pais comem, a criançada gira. Ótimo momento de descanso para os adultos!

O castelo da entrada, muito bonito.

Abaixo a amedrontadora Big Tower. São 100 metros de queda, nos quais as cadeiras chegam a 120km/h. Dá medo – no meio da subida eu me arrependi de ter ido, e, quando se olha pra cima, não se vê o fim da torre. E de repente cai, levando a coragem junto. Mas você sai vivo de lá.

 

Abaixo, a montanha russa invertida – você não vai em carrinhos, mas sim em bancos que deixam os pés soltos. Chega a quase 100km por hora e tem 5 loopings (ou é loops?).

Abaixo, o show de encerramento, chamado “O Sonho do Cowboy” – maravilhoso, vale a pena assistir. Super bem coreografado e é bem divertido.  Além desse show, do de carros e o Excalibur, o parque conta também com o show Acqua, que é uma belíssima coreografia, e o clássico show da Monga. Aliás, evite levar as crianças pequenas no show da Monga.

Ah, abaixo, o amanhecer em Balneário Piçarras (cidade ao lado de Penha, na qual passamos a noite). Vale ou não vale acordar cedo?

Mudando de atração… Blumenau. Cidade que fica a cerca de 60km de Penha, no Vale do Itajaí. É uma cidade que tem pouco mais de 300 mil habitantes, e que é palco da mais famosa festa do sul do país, a Oktoberfest. A influência germânica pode ser facilmente percebida na arquitetura e nas cervejarias da cidade.

Abaixo, o Parque Vila Germânica, lugar no qual os eventos da cidade de Blumenau ocorrem – inclusive a Oktoberfest. Conta com espaço para eventos, restaurantes e lojas típicas. Eu como turista fiz a festa nas lojinhas, que tinham preço justo em sua maioria. Comi ótimas tulipas de pato e batata rechada no restaurante Alemão Batata – a decepção ficou por conta das cervejas disponíveis – nacionais e uma cerveja belga (a Leffe). Eu esperava pelo menos uma cerveja Alemã!

O hotel escolhido na cidade foi o Blumenhof . O hotel, como eles mesmos dizem, é realmente charmoso, com ótimas acomodações, um café da manhã delicioso e quartos limpos.

Fizemos também uma divertida visita a uma cervejaria da cidade, a Bierland, onde pudemos conhecer o processo de fabricação da cerveja, todo explicado por um cervejeiro muito atencioso, o Sr. Ilceu Dimer, que está no ramo desde 1977.  Não. não degustei as cervejas, a despeito do bar do local.

Acima… ah o belo XC60… garantiu muito conforto por toda a viagem…

Os ingredientes principais da cerveja são malte, lúpulo (que dá o amargor), levedura (fermento) e água. O “tempero”  é o toque de cada cervejeiro, e é o que cria as características únicas de cada cerveja.

Abaixo um dos processos de filtragem da cerveja. Na foto não dá para ver muito bem, mas a cerveja passando pelo visor de cima está bem mais turva do que a passando pelo visor abaixo, já bem mais cristalina.

Abaixo, o setor no qual os barris de chopp são higienizados.

E abaixo, uma das premiadas cervejas da Bierland.

 

 

Abaixo, uma das paradas quase que obrigatórias na BR-101 e BR-116 – ótimas para comer e comprar jaquetas de couro e produtos típicos. E, com crianças no carro, as (várias) paradas são obrigatórias!!!

 

A volta para São Paulo, cerca de 600km, foi feita em um dia só, permitido tanto pelo desempenho quanto pelo conforto do carro. O carro, a 120km/h, passa uma sensação de velocidade de uns 80km/h em um carro pequeno. E a segurança é garantida pelos freios ABS, controle de tração e Airbags duplos frontais, laterais e de cortina (que cobrem as janelas em caso de impacto lateral). Ultrapassagens são fáceis de fazer, tamanha a força do motor, qualquer toque mais fundo no acelerador o carro deslancha com facilidade.

Em breve, post sobre o Estado do Paraná!

Se você tem alguma sugestão sobre Santa Catarina, deixe nos comentários!

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Garbe disse:

    Bacana a nova coluna, viajar é sempre bom, e com um carrão como o XC60, melhor ainda.. Nem trouxe uma cervejinha pra eu provar poxa.. hehe, abraço

  2. rafael disse:

    Jaragua do sul, nao é divisa com PR, é cerca de 200km de distancia.

    1. rafael, você está certo, o nome da cidade é Tijucas do Sul e fica no Paraná. Estou editando o post!