A Honda apresentou o Civic 2014. Sim, já 2014. A maior novidade do modelo é o motor 2.0 flex, que entrega 15 cavalos a mais de potência, e o novo câmbio de 6 marchas para a versão 1.8. Testamos a novidade por alguns km de estrada, e aqui vão nossas impressões.

Clique aqui para ler mais

O Civic 2014 ganhou o motor 2.0, o mesmo que equipa a CR-V, mas na versão Flex. A grande vantagem desse motor fica por conta da ausência do “tanquinho” de partida a frio, sistema novo chamado de Flex One. O sistema usa bicos injetores aquecidos, que, quando a temperatura ambiente é menor que 20 graus, acionam para aquecer o álcool para que a partida seja instantânea. Isso elimina o incomodo de ter que abastecer o tanquinho, e evita de ter um tanque cheio de gasolina dentro do cofre do motor.

Não pudemos testar a eficácia do sistema por causa da temperatura do dia do teste, mas vamos tentar testar isso no Autozine em algum mês frio e traremos a avaliação. O motor 1.8 manteve o tanquinho, mas ganha câmbio de 6 marchas, com a 4a e 5a marcha mais curtas e a 6a mais longa que uma 5a, criando um “overdrive”, que mantém as rotações baixas na estrada, privilegiando o consumo.

Falando em consumo, rodamos uns 170km de estrada com o Civic, abastecido totalmente com etanol (ou álcool, como preferirem). O consumo, rodando a 90/100km/h foi de mais de 10km/l. Isso em um sedã 2.0, com 3 adultos e bagagem, ar condionado ligado e câmbio automático (todos os 2.0 são automáticos). Impressionante.  Quando abusamos um pouco mais do acelerador, o consumo ficou acima de 8, ainda muito bom, lembrando que o carro estava rodando com combustível vegetal.

Acima, a versão “pace car”, usada na Indy, com motor turbo e 270cv… pena que não é fabricada oficialmente.

O desempenho do carro é agradável, e os 15cv a mais em relação ao 1.8 aparecem claramente em condução mais “empolgada”. O câmbio, automático de 5 marchas, conta com trocas de marcha em “borboletas” atrás do volante, e o câmbio obedece – diferente de alguns câmbios que permitem trocas manuais mas o câmbio não “obedece”, o do Civic é efetivamente manual – se você pisar até a faixa vermelha, ele vai cortar a injeção mas não vai trocar a marcha – isso garante alguns centésimos na aceleração, e deixa tudo mais divertido. Ao pisar fundo no acelerador em marcha alta, ele não vai reduzir – ou seja – você manda. Passando para o modo automático, tudo como sempre – trocas macias, antes da rotação de corte, redução automática quando necessário – como todo bom automático. A relação da 5a marcha também é longa – menos de 2 mil giros a 80km/h, bem menos de 3 a 120. Isso se traduz em um ótimo consumo na estrada.

As versões e preços do Civic 2014 são os seguintes:

 1.8 LXS Manual, a R$66,690 – versão com câmbio de 6 marchas, vem com abs/airbag, ganha bluetooth e revestimento na tampa do porta-malas

1.8 LXS Automático, a R$69,900 – Automático, mas sem opção de trocas no volante

2.0 LXR – Automático, a R$74,290 – ganha também bluetooth e faróis de neblina

2.0 EXR – completo, automático, a R$83,890 – modelo topo de linha, conta com 4 airbags, controle de estabilidade VSA e MA-EPS, GPS com tela de 7 polegadas e rodas de liga leve diamantadas

O controle de tração é algo incrível – tem assistência no volante, tornando-o mais duro para o lado “errado” e mais macio para o lado que ajuda a corrigir a trajetória. Pena só estar presente na versão mais cara.

O motor 2.0 conta com 155/150cv a 6300 rpm (etanol/gasolina) e o torque é de 19,5 a 4800rpm / 19.3 a 4700rpm.

O interior mantem o ótimo acabamento e o painel “de nave espacial”, incluindo também o modo ECON (que faz pequenas alterações no carro visando melhor consumo) e as barrinhas ao lado do velocímetro, que se tornam verdes ao tocar a condução de maneira mais econômica. O motorista acaba se acostumando a buscar o “verde” e  economiza mais, o que é bem vantajoso. O painel também mostra informação de consumo médio e instantâneo.

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. EDUARDO WELBERT NOGUEIRA DE CARVALHO disse:

    um ótimo sedan. apenas muito caro.

    1. adilsonaffonso2 disse:

      em concordancia contigo e plenamente convicto.

  2. adilsonaffonso2 disse:

    Concordo com o amigo