15
fev
12

Lançada a nova S10 2012 (preços e modelos)

Postado em Lançamento, Picapes por Gilberto "Knuttz" Soares Filho - Comentários
TAGS: , ,

E o Danilo Ferreira está por lá, participando do evento e testando o carro. Depois ele irá passar para você informações em primeira mão a respeito do evento e do carro.

Por enquanto, fiquem com a tabela de preços, e o press release da GM.

2.4 Flexpower

  • Versão LS – Cabine Simples – 4×2 – R$ 58.868,00
  • Versão LT – Cabine Simples – 4×2 – R$ 61.890,00
  • Versão LS – Cabine Dupla – 4×2 – R$ 66.350,00
  • Versão LT – Cabine Dupla – 4×2 – R$ 72.490,00
  • Versão LTZ – Cabine Dupla – 4×2 – R$ 84.400,00

2.8 Turbodiesel CTDI

  • Versão LS – Cabine Simples – 4×4 – R$ 85.400,00
  • Versão LT – Cabine Dupla – 4×2 – R$ 98.900,00
  • Versão LT – Cabine Dupla – Transmissão automática – 4×2 – R$ 103.900,00
  • Versão LT – Cabine Dupla – 4×4 – R$ 109.500,00
  • Versão LT – Cabine Dupla – Transmissão automática – 4×4 – R$ 113.400,00
  • Versão LTZ – Cabine Dupla – Transmissão automática – 4×2 – R$ 117.400,00
  • Versão LTZ – Cabine Dupla – Transmissão automática – 4×4 – R$ 135.250,00

 

Carregada de histórias, movida por desafios: eis a nova Chevrolet S10

  • Desenvolvimento da nova picape global foi liderado pelo Centro de Desenvolvimento da GM do Brasil
  • Novíssimo motor Chevrolet 2.8 CTDI oferece o maior torque do segmento
  • Motor 2.4 FlexPower recebeu importantes melhorias, para continuar ainda mais líder
  • Picape tem a maior capacidade de carga do segmento, com até 1,3 ton.
  • Novas transmissões de 5 marchas manual e uma inédita e exclusiva de 6 automática
  • Nova caixa de transferência 4×4 com “shift on the fly”
  • Referência em equipamentos, acabamento e em três versões: LS, LT e LTZ
  • Garantia de 3 anos sem limite de quilometragem

São Caetano do Sul – Passaram-se longos 16 anos. De estradas esburacadas, de rodovias recém asfaltadas, de estradas de chão batido, como se diz no interior. E em qualquer que fosse a estrada, lá estava uma Chevrolet S10.

Hoje, quase metade da frota circulante de picapes médias no Brasil, ostenta o logotipo da Chevrolet. Quantas histórias não foram escritas. Quanto sucesso a S10 já presenciou. Seja no árduo trabalho na Agricultura, que hoje é um dos mais importantes negócios do Brasil, ou nos grandes centros urbanos, carregando famílias inteiras.

E, por falar em história de sucesso, a Chevrolet começa a escrever mais um capítulo da sua, com a chegada da novíssima Chevrolet S10. Totalmente nova e global. E projetada e engenheirada pelo Centro de Desenvolvimento da GM do Brasil, localizado em São Caetano do Sul, vem confirmar a tradição da marca, para ser uma nova referência no segmento de picapes médias.

Desenvolvida no Brasil. Fabricada no mundo.

A nova S10 é fruto de um desenvolvimento global da Chevrolet com extensa participação das áreas de design, engenharia e powertrain da General Motors do Brasil. Além da fábrica de São José dos Campos, em São Paulo, a nova S10 já é produzida na Tailândia e em breve terá outras unidades da GM no mundo fabricando a picape.

Baseada na arquitetura global da GM de picapes body-on-frame (carroceria e chassi), a nova S10 foi desenhada, desenvolvida e executada para entregar a melhor aparência, performance, versatilidade e refinamento.

“O desenvolvimento da S10 foi muito além do mercado brasileiro. Criamos um veículo global, para rodar em qualquer canto do mundo”, afirma Grace Lieblein, presidente da General Motors do Brasil. “Na verdade, o Centro de Desenvolvimento da GM do Brasil, que fica em São Caetano do Sul, desenvolveu diversas opções da picape em três diferentes cabines – simples, estendida e dupla – com duas alturas e diferentes tipos de suspensão”, completa Grace.

A Chevrolet S10 será produzida na fábrica de São José dos Campos, em São Paulo, para atender ao mercado Brasileiro e de outros países do Mercosul, como Argentina, Paraguai e Uruguai, e também na fábrica de Rayong, na Tailândia para suprir a demanda daquele país e países nos continentes asiáticos e australiano. Além destes, outros países ainda estudam a produção e comercialização da nova Chevrolet S10

“Nosso mantra desde o início foi ‘reboca tudo, vai a qualquer lugar’”, afirma Brad Merkel, diretor executivo da linha de picapes médias. “Essa picape oferece excelente capacidade de reboque e carga atrelada a economia de combustível, qualidade e refinamento de construção, design sensacional e diversas opções de configuração. Foi desenvolvida para suprir as necessidades e desejos de compradores mais exigentes e também para as necessidades e anseios de frotistas. A nova S10 pode ser uma picape de trabalho ou um veículo familiar, com luxo e sofisticação”, completa Merkel.

Sofisticação, força e tradição em um mesmo design

Em relação ao estilo, a nova S10 é imponente. Seu tamanho a faz ser facilmente confundida com uma picape de um segmento superior. Suas linhas têm o DNA marcante da Chevrolet, mas conseguem entregar toda a ousadia e a robustez que se espera de uma picape desta categoria.

“Queríamos desenvolver um veículo que impressionasse logo no primeiro olhar. E conseguimos”, explica Carlos Barba, diretor de design da GM América do Sul. “Nosso desafio foi conciliar ousadia e força. Para alguns este veículo será usado para o trabalho e transporte de cargas. E o design precisa mostrar que o carro é capaz de fazê-lo. Outros consumidores vão olhar para suas linhas procurando elegância e um design diferenciado. A Nova S10 certamente consegue despertar as duas interpretações”, completa Barba.

Com a frente alta, e a grade seccionada pela barra que ostenta o logo da Chevrolet, a nova S10 não deixa dúvida que ela é uma picape, acima de tudo, capaz de superar diversos obstáculos. As linhas agressivas da dianteira acabam se tornando mais suaves na lateral, mas a idéia de força e robustez continua forte na picape pelas caixas de rodas altas.

O grande desafio do time de design da General Motors do Brasil foi desenhar um produto global em diferentes versões afim de atender a demanda dos diversos mercados, formando assim toda a família S10. “São três picapes diferentes”, explica Carlos Barba. “Fazer com que o desenho da cabine funcione de maneira equilibrada e natural em três diferentes versões, cabine dupla, estendida e simples, não é uma tarefa nada fácil para os designers. Felizmente conseguimos desenvolver um desenho de muita personalidade que se encaixa perfeitamente em qualquer dessas versões. Sua escultura é de uma beleza única que se traduz em força, robustez com toque de elegância”.

O desafio do time brasileiro não terminou por aí. Os faróis da S10, por exemplo, são diferentes. Há mercados onde serão utilizadas lâmpadas halógenas, que pedem um tipo de refletor. Em outros, o farol com projetor modifica o desenho interno dos refletores. O mesmo vale para as lanternas traseiras. Apesar de terem um desenho semelhante, em algumas versões elas utilizam lâmpada. Mas na versão topo de linha, as lanternas da nova S10 são iluminadas por LED’s.

Destaques do design da S10

  • Grade bipartida seccionada pelo logo da Chevrolet – uma marca inconfundível – que carrega uma malha tridimensional (que bloqueia a exibição de componentes ali instalados) e bordas cromados (aplicado em modelos intermediários e topo de linha);
  • Faróis de dupla parábola (modelos básicos e intermediários) ou com projetor (uma oferta incomum no segmento, para o modelo topo de linha);
  • Gravata Chevrolet em destaque: são seis centímetros na grade dianteira nove centímetros na tampa traseira;
  • Lanternas que utilizam LED’s na iluminação. A S10, na versão LTZ, é a primeira picape da Chevrolet e do segmento a utilizar esta tecnologia;
  • Rodas de liga leve de 16 e 17 polegadas para modelos LT e LTZ.
  • Coeficiente aerodinâmico de 0,48, ante 0,5/0,6 da concorrência – Best in class
  • Cabine Simples – Best in class no segmento, com 1.570 litros de volume de caçamba e de capacidade de carga, com 1.303 kg (LS).
  • Cabine Dupla – Best in class no segmento, com 1.208 kg de capacidade de carga (LS)

Interior: uma nova referência em espaço, conforto e tecnologia

Com um painel de linhas fluidas, integrado com o console central e o conceito de Dual Cockpit, marca registrada da Chevrolet, o interior da nova S10 combina características de design encontradas em um carro com a ousadia e a robustez esperadas em uma picape deste porte.

“Nossa filosofia, desde o início, foi a de criar um projeto suficientemente versátil para satisfazer os mais variados tipos de consumidores. Do Brasil e do mundo”, explica Carlos Barba. “Tínhamos que conseguir linhas que atendessem os clientes que utilizarão a picape diariamente como ferramenta de trabalho e também os que esperam o luxo e a elegância encontrados em carros mais caros. No final, conseguimos um resultado que atende muito bem a todos estes interesses”.

O painel de instrumentos incorpora linhas contínuas, que se estendem até as portas, criando um efeito dinâmico, que pode ser batizado de “asa flutuante”, uma solução que enfatiza o Dual Cockpit e que torna o interior mais aconchegante e acolhedor.

Com bom espaço para os ombros e para a cabeça, a nova S10 está no topo do segmento quando o assunto é espaço interno. A boa altura dos assentos dianteiros ainda permite excelente visibilidade e comandos sempre à mão.

Com as linhas dianteiras robustas – reforçadas pelo capô mais alto – é importante para nós garantir que o motorista tenha excelente visibilidade. Sentado em posição mais alta, a sensação ao volante da nova S10 se traduz em confiança, reforçada por toda a robustez que o veículo oferece.

Na versão cabine dupla da nova S10, o espaço também é referência. A picape oferece os melhores números em termos de espaço para os ombros, espaço para as pernas e a distância entre os joelhos dos passageiros e as “costas” dos bancos dianteiros.

Na versão cabine simples, impressiona é o espaço para a carga. A caçamba tem 2,32 metros de comprimento, 1,53 metro de largura e 0,44 metro de altura, totalizando um volume de 1.570 litros e com a maior capacidade de carga da categoria, de 1.303 kg.

O interior da S10 em oito tópicos :

  • Dual Cockpit, com linhas que se estendem até as portas, aumentando a percepção de refinamento e qualidade de execução;
  • Painel em duas cores com diferentes superfícies nas versões intermediárias e topo de linha;
  • Acabamento cromado para as versões topo de linha e prata e preto para as versões intermediárias e básicas respectivamente;
  • Iluminação do painel feita por LED’s, na tonalidade Ice Blue, nos mostradores, console central e nos comandos da picape;
  • Bancos feitos com espumas de diferentes densidades entre encosto e assentos, visando ainda mais o conforto dos ocupantes;
  • Bancos revestidos em couro nas versões topo de linha e em tecido nas versões básicas e intermediárias;
  • CD player, MP3, Bluetooth, entrada auxiliar (12V) e mini-USB;
  • Vasta quantidade de porta objetos, desenhados para ser o melhor no segmento. São 16 na S10 de cabine simples, e 26 na picape de cabine dupla.

Duas picapes. Dois desenvolvimentos

Com excelente capacidade e reboque, a nova S10 tem características de dirigibilidade e conforto inesperadas para uma picape média.

“Nós nunca pensamos na S10 apenas como um veículo de carga – ainda que ela seja muito boa nesse quesito. Dinamicamente, ela precisa atender a todos os tipos de necessidades. Além da estrutura body-on-frame (carroceria e chassi), a suspensão – independente com molas helicoidais na dianteira e eixo rígido e feixe de molas na traseira – conta com duas configurações (normal para versões Flex e heavy duty para versão diesel). A diferença entre elas está na calibração de molas e amortecedores. A S10 2.8 Turbodiesel utiliza um conjunto mais rígido, o que permite maior capacidade de carga (até 1.303 kg para a cabine simples e até 1.208 kg para a cabine dupla). Já a S10 equipada com motor 2.4 Flexpower, carrega até 1.078 kg na versão de cabine simples e até 982 kg na cabine dupla”, enfatiza Pedro Manuchakian, vice presidente de engenharia da General Motos da América do Sul.

Além da maior capacidade de carga da categoria, impressionam os números de capacidade de reboque. A nova S10 Turbodiesel, em qualquer configuração, pode rebocar até 3.500 kg.

“Não se trata apenas de uma questão de suspensão. Esses excelentes valores de capacidade de carga são derivados de um conjunto forte e robusto, que envolve motor, tração, câmbio e embreagem”, completa Manuchakian.

A nova Chevrolet S10 tem todas as qualidades para ser uma picape forte para o trabalho. Mas nossa engenharia realmente conseguiu fazer com que a picape ficasse gostosa de dirigir, com um rodar muito bem calibrado. O sistema de direção é pinhão e cremalheira e conta com assistência hidráulica em todas as versões. Outro item relevante é o sistema de freio, que utiliza discos ventilados na dianteira e tambor na traseira. Todas as versões trazem de série ABS com EBD e CBC. A versão LTZ ainda conta com controles de tração e estabilidade e ROP (Roll Over Prevention).

Aptidão para o fora de estrada e para o trabalho aprovada nos cinco continentes

Além de todo o trabalho no desenvolvimento da nova S10, a engenharia brasileira submeteu a picape a diversos testes de durabilidade. E rodou mais de 3 milhões de quilômetros pelos cinco continentes do mundo. . Foram mais de 300 protótipos – sem contar as mulas – para o desenvolvimento da plataforma para todas as versões de cabine e suspensão.

Aqui no Brasil, ela foi duramente testada e validada dentro do Campo de Provas da Cruz Alta. Os testes no CPCA reproduzem os mais variados tipos de pistas e condições de uso ao redor do mundo. Não faltou, por exemplo, a subida na rampa de 60º com a picape totalmente carregada.

A picape também foi testada a –30ºC nos Estados Unidos, na cidade de KapusKasin e também enfrentou a região desértica de Outback na Austrália, onde, durante o dia, as temperaturas podem chegar a 45ºC. Parte da validação dos motores foi feita na Europa e diversos testes de reboque foram feitos na Tailândia (Asia), país que utiliza as picapes nas mais severas condições de carga e estradas.

A nova Chevrolet S10, apresenta excelentes predicados para o fora de estrada. Com uma altura de 22,5 centímetros em relação ao solo, ela consegue um ângulo de passagem de 25,7º. Seu ângulo de ataque é 30,7º e o de saída é de 16,1º, tanto na versão de cabine simples quanto na de cabine dupla.

Novo Chevrolet 2.8 Turbodiesel CTDI: ninguém tem mais torque que a S10

Força é algo que não pode faltar em uma picape, seja para o trabalho ou para o lazer. E, para equipar a nova S10 a GM desenvolveu um novo motor 2.8 Turbodiesel, que tem bloco de ferro fundido, para garantir durabilidade e cárter e cabeçote feitos em alumínio, como parte de uma dieta para reduzir seu peso.

Entre as tecnologias que o 2.8 Turbodiesel CTDI tem, está o turbo de geometria continuamente variável. Ele se difere dos atuais turbos de geometria fixa por ter pás que se movimentam continuamente, girando e tornando a captação dos gases de escape mais eficiente em qualquer rotação, praticamente eliminando o chamado turbo lag. É a garantia de maior torque em todas as rotações, respostas mais rápidas ao acelerador e melhor dirigibilidade.

Além do turbo de geometria continuamente variável, o novíssimo motor da Chevrolet S10 oferece muita tecnologia, a fim de reduzir emissões, melhorar o consumo e ganhar em suavidade. O cabeçote, por exemplo, conta com duplo comando de válvulas tubular. Feitos em aço inox, eles reduzem a inércia do sistema, já que são mais leve e roubam menos potência do motor para serem acionados. Ele oferece também balanceiros roletados de baixo atrito, que roubam menos energia do sistema.

O novo motor da Chevrolet também é equipado com “common rail”, trazendo mais desempenho, velas aquecedoras, melhorando as emissões e a partida do motor e ajuste hidráulico das válvulas, que diminui sua manutenção.

Outra novidade está no corpo de borboleta, de nova geração, que oferece controle mais preciso da válvula EGR. Isso contribui de forma significativa para diminuir emissões e também reduz os trancos na hora de desligar o motor, graças a uma sequência pré-definida de movimentos da borboleta.

O resultado de tanta tecnologia é o maior torque da categoria. São 47,9 kgfm disponíveis já nas 2.000 rpm. A potência também não fica atrás: são 180 cv a 3.800 rpm.

Chevrolet 2.4 Flexpower: mais força, menos emissões

Além do novíssimo Chevrolet 2.8 Turbodiesel, a Chevrolet promoveu importantes alterações no motor 2.4 FlexPower que o deixaram ainda melhor.

Para começar, ele recebeu um novo cárter, de alumínio estrutural, que reduz seu peso. As modificações mais importantes, no entanto, vieram na admissão e gerenciamento do motor, já que o 2.4 FlexPower recebeu um novo corpo de borboleta, e um novo sistema de admissão, com filtro, ressonador de ar e um inédito sensor de massa de ar.

Tais modificações foram essenciais para adoção do System Zero, sistema de gerenciamento do motor – desenvolvido pela Chevrolet – que conta com um número maior de sensores (sensor de massa de ar, de rotação e de temperatura). O System Zero permite, por exemplo, que a central eletrônica do motor module melhor o corpo de borboleta, trazendo acelerações mais suaves e um significativo ganho de torque. Dos anteriores 21,9 kgfm, o novo 2.4 FlexPower passa a oferecer 24,1 kgfm – com 90% deste valor atingido já nas 2.800 rpm. A cavalaria continua a mesma: 147 cv quando abastecido com etanol e 141 com gasolina, ambas em 5.200 rpm.

O sistema de escape da S10 2.4 FlexPower também foi modificado e a nova picape virá com novos catalisadores e novos dutos de escape, que melhoram o fluxo dos gases e reduzem ainda mais os níveis de emissões.

Novas transmissões, mais robustez e conforto

A nova Chevrolet S10 apresenta novidades também na transmissão. São novas caixas de câmbio manuais de cinco marchas, FSO2505 e a FSO2105 (para motores Diesel e Flex), desenvolvidas para a nova S10 e uma inédita e exclusiva transmissão automática de seis marchas.

“As duas caixas manuais são bem semelhantes”, afirma Paulo Riedel, diretor de Powertrain da General Motors do Brasil. “A diferença básica entra elas está nas relações de marcha. Nosso desenvolvimento foi focado, além da durabilidade, em importantes calibrações na área de engates. A primeira delas são sincronizadores triplos que, aliados com uma alavanca de menor curso e com engrenagens retificadas e de alta precisão, garantem engates fáceis e descomplicados, incluindo os de ré, que também são sincronizadas”, completa Riedel.

A tração 4×4 da Chevrolet S10 também é nova. Conta com acionamento eletrônico, por meio de um seletor no console central. É mais intuitivo e prático, já que permite o acionamento com o carro em movimento e dispensa o uso de alavancas.

As versões 4×4 apresentam nova caixa de transferência de duas velocidades com reduzida e opção de engate 4Hi “shift on the fly” que permite o engate do sistema em velocidade. O desenvolvimento foi focado na robustez do design, durabilidade bem como na comodidade do engate através de switch eletrônico no console. A caixa de transferência conta também com a posição Neutro que protege a transmissão quando for necessário rebocar a pick-up.

Além disso, as versões LT e LTZ contam com a inédita e exclusiva transmissão automática de seis marchas. Além de toda comodidade e conforto de uma transmissão automática, esta caixa conta com o sistema Active Select, que permite o controle total da transmissão, por meio de trocas manuais, e maior esportividade. Além disso, o câmbio conta com o sistema Clutch to Clutch, que proporciona mudanças suaves e extremamente rápidas e com o EC3, sistema que gerencia o travamento do conversor de torque, proporcionando menor consumo de combustível.

Outros importantes itens que a S10 apresenta são o “Press Clutch to Start”: presente nos modelos de transmissão manual para evitar que o usuário de a partida com o cambio engatado proporcionando maior segurança, e o “Automatic Start”: Maior suavidade na partida, pois evita que o usuário segure a chave e sobrecarregue o sistema de partida do motor. Basta apenas um giro na chave para por o motor em funcionamento.

Doze diferentes configurações: ninguém tem mais do que a S10

A nova S10 chega para atender a todos os gostos. Serão 12 configurações da picape, que se dividem entre motores diesel e Flex, cabine duplas e simples, tração 4×2 e 4×4 e ainda três níveis de acabamento e equipamentos: LS, LT e LTZ, respeitando a nova nomenclatura aplicada a todos os veículos Chevrolet.

As versões equipadas com o motor 2.4 Flexpower serão vendidas em cinco diferentes configurações, todas 4×2. São duas opções de cabine simples, a LS e a LT e três na cabine dupla, LS, LT e LTZ.

Inicialmente, as versões equipadas com motor 2.8 Chevrolet Turbodiesel serão vendidas em sete diferentes versões. A versão de cabine simples só será comercializada no pacote LS e com tração 4×4. A versão Turbodiesel com cabine dupla terão os pacotes LT e LTZ, com a tração 4×2 e 4×4, sendo que ainda há a opção do câmbio automático de seis marchas como opcional.

Equipamentos para pegar no pesado e para a família

Com tantas opções para o cliente, a nova S10 não poderia deixar de oferecer uma gama de equipamentos compatível com as necessidades e com o refinamento que cada uma das versões busca oferecer.

A versão LS, tanto na 2.4 Flexpower quanto na 2.8 Turbodiesel, já sai de fábrica com ar-condicionado, direção hidráulica, freios com ABS , computador de bordo, luz de cortesia e alça de apoio no teto, grade de proteção no vidro traseiro (cabine simples), ganchos externos na caçamba (cabine simples), protetor de cárter e banco do passageiro maior, para acomodar dois ocupantes, além do motorista, limited slip (sistema de deslizamento limitado do diferencial). A versão 2.8 Turbodiesel 4×4 ainda conta com o seletor de tração, já que é equipada com o 4×4.

Nas versões cabine dupla e simples, com ambas as motorizações, a versão LT é a intermediária da linha e além dos itens da versão LS traz itens como: alarme antifurto, alça de apoio dos dois lados, airbag duplo (cabine dupla), cobertura do piso em carpete, chave canivete, coluna de direção regulável, desembaçador do vidro traseiro, farol de neblina, gancho de reboque dianteiro, retrovisores com luzes indicadoras de direção, tampa traseira com chave (cabine dupla), travas elétricas, rodas de liga leve aro 16, pneus 245/70R16, sistema de deslizamento limitado de diferencial, CD player/MP3 com Bluetooth , entrada mini-usb e entrada auxiliar, piloto automático com controles no volante e vidros elétricos nas quatro portas.

A LTZ, que existe apenas na versão cabine dupla, com todas as opções de motor, tração e câmbio, oferece os mesmos itens que a LT. E, além dos itens da LT conta com ar-condicionado digital, com acabamento cromado, bancos do motorista com ajustes elétricos, controles de tração e de estabilidade (versão LTZ diesel), controles do sistema de som, áudio e piloto automático no volante, luz de neblina traseira, lanternas traseiras em LED, regulagem elétrica dos faróis, bancos revestidos em couro, alavanca de câmbio, maçanetas externas com acabamento cromado, rodas de liga leve aro 17, pneus 255/65R17, e parachoque traseiro com molduras cromadas, estribos laterais e rack de teto.

Acessórios: melhor para o trabalho e para o lazer

Seja para o trabalho, seja para o lazer. A nova S10 oferece uma extensa gama de acessórios para que o cliente possa equipar seu carro da melhor e mais personalizada maneira possível. Para o trabalho, a S10 oferece, capota marítima, santaontônio, jogos de tapete de borracha, calha para chuva, trilhos para a caçamba, rack de teto lateral e transversal, e estribos laterais.

Para o lazer e personalização, a S10 oferece itens inéditos para o segmento. Um kit multimídia (com DVD, navegador, entradas para USB e CD Player), maçanetas cromadas, sensor de estacionamento, protetor do pára-choque dianteiro e faróis de milha.

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Divulga! Web! disse:

    Lançada a nova S10 2012 (preços e modelos) http://t.co/TSO9uxg1

  2. cleiton allan disse:

    Ficou fina RT @divulgaweb: Lançada a nova S10 2012 (preços e modelos) http://t.co/F9sIiMTr

  3. jeremias disse:

    nova s10 e uma maquina

  4. Norberto Zimmermsnn disse:

    A melhor e mais completa reportagem sobre a nova s10 que li ate hoje, e olhe que vi e li muitas reportagens, mas igual a esta, completa, dirigida, objetiva, e de fácil leitura, ainda não havia achado!
    Parabéns a toda equipe.
    Norberto-SC

  5. so ta faltando dois acessorios essenciais na nova s10.
    1_os alargadores dos paralamas.
    2_entranda de ar no capu igual o da hilux

  6. teixeira disse:

    a nova s 10 ficou uma picape mais bonita do mercado.

    e quando será o lançamento da nova blazer 2012 o valor e se ela terá opção com cambio automático? ou só ira ter manual se possível nos informe.
    obrigado
    Teixeira

  7. Ricardo disse:

    Comprei uma e muito linda, confortavel, gostosa de diriguir, consumo gasolina na cidade 7 a 7,5 L/km
    so um ponto negativo ate agora ele bem com 4 pneus Bridegstone e o scorro e Pirelli.
    Ja reclamei na Chevrolet e na concesionaria sim conseguir a troca do socorro acho uma vergonha da Chevrolet um carro de 77000 reasi com pneus diferentes

  8. Clesio David de Faria disse:

    Para nova s10 ficar perfeita só falta os alargadores dos paralamas -

  9. Alexandre Cereja disse:

    Excelente reportagem. Faltou apenas a informação sobre o consumo real.