Por que manutenção nas revendas é tão caro?

0
14508

Comprei um Corsa Classic em abril de 2009. Hoje ele tem pouco mais de 20 mil rodados – e, como o carro ainda tem garantia (não a original, mas uma extendida comprada na revenda), decidi fazer a revisão dos 20 mil km na revenda onde comprei o carro. Ok, vamos lá. Primeiro, vamos marcar. O problema começa aí, com o sistema fora, mas isso acontece. Sistema de volta, pergunto o preço, e a atendente não sabe responder. Ué, não tem revisão “preço fechado”? Em teoria é algo simples, óleo e filtros!

Chegando na revenda, depois de conseguir marcar, já tenho inclusive o nome do mecânico que vai me atender – ok, ponto positivo.  Pergunto quanto vai custar, e o mecânico me entrega essa pérola – ah, uns 500 reais… só de mão de obra é uns 300! 2 horas e meia! Isso se o carro NÃO TIVER NENHUM PROBLEMA. Palavras do mecânico.

Porquê não podemos entrar na revenda sabendo quanto vamos gastar? Porque as revendas praticam preços tão altos? Não é a toa que a maioria das pessoas, assim que acaba a garantia, foge da revenda, só voltando lá para buscar alguma peça que não encontra no mercado paralelo!

 

Porque as montadoras não investem na manutenção dos seus veículos mesmo após a garantia? é claro, que quanto mais carros fizerem manutenção nas revendas, seguindo o manual, menos problemas ocorrerão, valorizando os usados – e consequentemente os novos também!

 

(clique aqui para ler o resto da matéria)

Vamos então ver o que diz o manual do proprietário sobre a revisão dos 20 mil km do Corsa Classic – e o que foi feito:

Motor e Transmissão:

  • Verificar quanto a eventuais vazamentos – não vi essa verificação, só completou a água do radiador.
  • Correia dentada da distribuição – verificar o estado e o funcionamento do tensionador automático – não foi feito
  • Correia de agregados (“acessórios”): verificar o estado – não vi, mas assumo que tenha sido feito
  • Óleo do motor: substituir – Feito
  • Filtro de óleo: trocar o elemento – Feito
  • Filtro de ar: verificar o estado e limpar, se necessário – foi trocado, embora sem me perguntar, mas teria aprovado
  • Filtro de Combustível (externo ao tanque) – veículos com sistema Flexpower: substituir – trocado
  • Transmissão: verificar o nível do óleo e completar, se necessário –  não foi feito

Sistema de Arrefecimento

  • Verificar o nível do líquido do sistema de arrefecimento e corrigir eventuais fugas – só completou a água do radiador, o nível estava baixo, uma verificação maior seria necessária, com uso de equipamento com manômetro

Freios

  • Pastilhas e disco de freio – verificar quanto a desgaste  – pastilhas foram trocadas sem me consultar
  • Tubulações e mangueiras de freio: verificar quanto a vazamento: aparentemente feito
  • Freio de estacionamento: verificar e regular, se necessário. Lubrificar as articulações dos liames e cabos : feito
  • Fluído de freio: verificar o nível e completar, se necessário: feito

Direção, suspensão (dianteira e traseira) e pneus

  • Óleo do reservatório da direção hidráulica – verificar o nível do fluído e completar, se necessário – feito
  • Amortecedores: verificar quanto a fixação e eventuais vazamentos: não foi feito, só inspeção visual
  • Pneus: verificar a pressão de enchimento, quanto ao desgaste e eventuais avarias, executar rodízio, se necessário; verificar o torque das porcas de fixação das rodas  – não foi feito, apenas rodízio.

Carroçaria

  • Filtro de limpeza do condicionador de ar: substituir – não foi feito
  • Cintos de segurança: verificar cadarços, fivelas e parafusos de fixação quanto ao estado de conservação, torque e funcionamento: não foi feito

Sistema Elétrico

  • Sistema Elétrico: Verificar com o “TECH 2” a ocorrencia de códigos de falha: Não foi feito
  • Equipamentos de iluminação e sinalização: verificar – feito
  • Lavadores e limpadores de para-brisa – verificar o estado das palhetas e lave-as, se necessário: vi o teste, mas a substituição era necessária e não foi feita ou sugerida, nem mesmo uma limpeza.
  • Foco dos faróis: verificar a regulagem – não foi feito
  • “Reset” o aviso de inspeção do painel de instrumentos : feito – e eu já explico como se faz.

OK, além de ignorar vários itens dessa lista, o funcionário gastou muito tempo fazendo outras coisas que não estão nessa lista:

  • limpeza de fechaduras, mesmo estando elas funcionando perfeitamente
  • reaperto de suspensão – ok – isso precisava estar no manual, e ajudou no barulho do carro
  • lixar as lonas e os tambores de freio. Só verificar não foi o suficiente – alguém me explica o porquê?
  • Troca das pastilhas de freio sem me perguntar. Custa virar e me perguntar? estou do lado!

Além de outras coisas que não me lembro exatamente agora. No meio do atendimento, parou para verificar uma Meriva, usando o “Tech 2” (equipamento que liga na injeção eletrônica para verificar falhas). Ok, gastou uns 20 ou 30 minutos, mas não usou o equipamento no meu carro.

Vamos aos valores:

  • Elemento do filtro de ar: R$12,89
  • Filtro de combustível: R$32,00
  • Filtro de óleo: R$14,00
  • Óleo mineral (não tem a especificação na nota fiscal, a marca é AC Delco): R$27,00 o litro, R$108 reais por 4 litros.
  • Pastilhas: R$60,00

Ok, os preços estão relativamente normais… Mas óleo mineral para 5 mil km com preço de sintético de 15 mil é um pouco demais. Mas a mão de obra foi a parte mais dolorida: 200 reais. Um bom mecânico me cobraria no máximo 100 reais para verificar tudo e trocar as pastilhas. Se eu fosse em algum lugar especializado em óleo, gastaria uns 50 ou 60 reais, no óleo e nos filtros, e a troca sairia de graça. Preço total da revisão, sem que o carro tivesse nenhum problema além da manutenção de rotina, R$426,89. É um carro popular, com baixa quilometragem. E nesse caso ainda me admira não terem me empurrado nenhuma outra peça, como é comum por aí. Ou seja, fui fazer uma simples manutenção e fui surpreendido – e sem que o carro apresentasse algum “defeito” só diagnosticado na hora da revisão.

200 reais para pouco mais de 1:40 de trabalho, sendo que ao menos 20 minutos no atendimento de outro carro. Isso é justo?

 

Gostaria de uma resposta das montadoras, não só da Chevrolet, que é o caso aqui, mas de todas as montadoras, de porquê não se investe mais em manutenção dos veículos, valorizando os usados e consequentemente aumentando a venda dos novos.

 

E você, leitor, passou por algo assim em alguma revenda? Deixe seu comentário!

 

Ps: Como apagar aquele aviso chato INSP ou InSP no painel dos GMs como Celta, Corsa, Prisma, Meriva, Montana,Vectra e outros: com a chave virada, coloque na posição de odômetro. Desvire a chave, segure o botão de zerar a km e vire a chave – a palavra InSP começará a piscar. Sem desapertar o botão, dê a partida no carro e segure o botão até 4 traços piscarem (- – – -) . Pronto. Vi o mecânico fazendo, e testei em outros 2 Corsas e um Celta funcionou perfeitamente. Esse aviso aparece a cada 5 mil km ou a cada 6 meses, o que ocorrer primeiro.



 

http://autozine.com.br/informacao/porque-manutencao-nas-revendas-e-tao-carohttp://autozine.com.br/informacao/porque-manutencao-nas-revendas-e-tao-caroComo