27
out
09

Na contra mão?

Postado em Informação, Utilidade por Roberto Camara Jr. - Comments

Aqui no Brasil, assim como em dezenas de outros, estamos acostumados a dirigir do lado direito da pista, a chamada mão francesa. Em outros países, no entanto se utiliza a conhecida mão inglesa.

A origem dos termos vem dos tempos dos cavaleiros na Inglaterra.
Como a grande maioria era destra, ao cruzar com outras pessoas fazia-no sempre pelo lado esquerdo, protegendo assim a sua espada e, ao lutar, como seguravam-na com a mão direita, precisavam manter seus inimigos deste lado, o que exigia que se mantivessem do lado esquerdo da rua.

Por outro lado, na França,  uma ordem continental direta de Napoleão obrigou todos a usarem o lado direito. Acontece que, por ser canhoto, com esta nova ordem, o imperador francês, poderia assim empunhar sua espada com a mão esquerda sem maiores problemas. Os cocheiros franceses foram também obrigados a passarem assim para o lado esquerdo para que pudessem sempre cruzar com o Imperador do lado “correto”.

Direção

As principais diferenças entre os 2 sentidos de circulação são os seguintes:

Para a mão francesa

  • ao dirigir, o tráfego na direção oposta vem da esquerda;
  • a ultrapassagem é feita pela esquerda;
  • os pedestres devem, ao atravassar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a esquerda e depois para a direita;
  • as rotatórias são circundadas no sentido anti-horário;
  • os pontos e paradas de ônibus se situam à direita da via;
  • as placas de trânsito se situam majoritariamente no lado direito da via;
  • o banco do motorista e volante se localizam do lado esquerdo e o motorista troca de marcha com a mão direita.

Para a mão inglesa:

  • ao dirigir, o tráfego na direção oposta vem da direita;
  • a ultrapassagem é feita pela direita;
  • os pedestres devem, ao atravessar uma rua de mão dupla, olhar primeiro para a direita e depois para a esquerda;
  • as rotatórias são circundadas no sentido horário;
  • os pontos e paradas de ônibus se situam à esquerda da via;
  • as placas de trânsito se situam na maioria no lado esquerdo da via;
  • o banco do motorista e volante se localizam do lado direito e o motorista troca de marcha com a mão esquerda.

Se está planejando uma viagem internacional, é sempre bom verificar com a embaixada ou consulado do pais – ou países – que pretende visitar qual o sentido da direção por lá e tentar praticar um pouco antes de resolver começar a dirigir do lado “errado”.

Fonte.

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Rodrigo disse:

    Fico confuso só em pesar em dirigir na esquerda.

    Um abraço

  2. Marcus Vinicius disse:

    Nunca andei em um carro com volante do lado direito, deve ser muito estranho, acho que eu iria ralar a roda no meio fio e bater o carro o tempo todo, rsrsrsrsrsrs…

  3. Dirigir na contra-mão? http://is.gd/4G5ol meu novo post para o Blog Autozine.

  4. xico disse:

    Na argentina se dirige do lado direito segunto este mapa!!! axo q ha um equivoco, pois moro na fronteira, e nunca vi nenhum carro com direçao do lado direito, além de que a maioria das linhas de montagem deles é a mesma do brasil e méxico, isso tanto nos carros novos como nos antigos. Ja dirigi em cidades e Rodovias grandes na argentina e a mão é a mesma daqui. Falo da argentina mas tenho quase certeza q muitos outros países estao errados neste mapa.

    1. Xico,
      Acho que você se confundiu.
      Segundo o mapa os argentinos dirigiam do lado esquerdo mas mudaram para o lado direito, assim como se faz no Brasil.
      Basta dar uma olhada no mapa.
      Abraços,

      1. xico disse:

        hehe…confundi o lado direito da rodovia com lado direito do volante do carro.

  5. Xani disse:

    Excelente post no blog Autozine, falando sobre os países que dirigem na mão esquerda e direita. http://migre.me/bhNL

  6. […] acordo com o site Autozine, a origem da mão inglesa “vem dos tempos dos cavaleiros na Inglaterra. Como a grande maioria […]

  7. Olá! Acabo de voltar da Escócia, e dirigi na mão inglesa lá por uns 400km. É mesmo MUITO estranho e tenso, em especial dentro das cidades, pois vai contra tudo aquilo a que vc está acostumado e todos os instintos que vc desenvolvera em anos dirigindo, não vale nada lá. Apesar de estar com um carro potente em estradas ótimas, não me sentia seguro pra ultrapassar, principalmente pq vc perde muito a noção de profundidade do lado esquerdo – que geralmente é o seu, mas lá fica sendo o do carona. É uma experiênica e tanto, e recomendo principalmente muita atenção pra quem for pra lá, mas não é impossível. Depois de alguns dias, vc se acostuma. Grande abraço!
    PS: não sabia dessa da Argentina, bem que dizem que eles são italianos que falam espanhol e pensam que são ingleses! hahaha Brincadeira, adoro a Argentina. Mas se algum dia lá foi mão inglesa, deve fazer MUITO tempo.

  8. jorge buarque disse:

    Existe uma duvida sobre esta informação da origem da mao inglesa :

    A correta, é que os cocheiros ingleses sempre sentaram em suas carruagens e/ou carroças do lado direito, evitando, assim, que suas chicotadas nos cavalos atingissem o passageiro, o que naturalmente aconteceria se fosse ao contrario; Quando da evolução natural das carroças e carruagens em carros, a posiçao do cocheiro (motorista), permaneceu no mesmo lugar.

    Grato

    Jorge Buarque