Honda registra 47% de aumento nas vendas no mercado nacional

1
201

A Honda Automóveis do Brasil (HAB) teve o seu melhor mês de junho no mercado brasileiro desde que começou as vendas por aqui, em 1992. A montadora emplacou 15.026 unidades e passou a ter 4,4% de participação no mercado nacional.

O novo Honda Civic, lançado em janeiro deste ano, foi um dos principais reponsáveis pelo resultado. O médio teve um aumento de 34% nas vendas em relação ao mês anterior. Fora 6.039 unidades emplacadas, contra 4.509 em maio e crescimento de 75,8% em relação a 2011, no acumulado do semestre.

O City 2013 também colaborou para o resultado. Com dois meses de lançamento, o carro teve crescimento de 64% das vendas em relação a maio. São 3.406 unidades emplacadas em junho. No mesmo mês, o Fit 2013 emplacou 3.823 unidades, aumento de 57% em relação ao mês anterior.

1 COMENTÁRIO

  1. HONDA E MERCADO DE PEÇAS DE SUBSTITUIÇÃO:
    Boa noite Senhores. Parabéns pelo trabalho e pela oportunidade dada ao leitor de inserir comentários e críticas construtivas. O que realmente ocorre com os proprietários dos Hondas mais antigos, é que ao procurarem apoio por parte das CONCESSIONÁRIAS HONDA para obter peças originais, principalmente dos veículos importados fabricados entre 1992 e 1998, incluindo os fabricados aqui no Brasil, na região de Campinas, interior de São Paulo, devido aos preços exorbitantes, são obrigados a recorrer ao mercado paralelo para obter peças usadas, que em quase todas as vezes, são encontradas através do estranho “Mercado Libre”, onde estas peças ali postadas e fotografadas, demonstram que podem estar sendo colocadas a venda por verdadeiros “Rouba Car” e “Desmanches” situados por todo o Brasil, principalmente Rio de Janeiro, Niterói, Rio Grande do Sul, São Paulo. Tratando-se de peças de segurança como as integrantes do sistema de freios por exemplo, são comercializadas sem qualquer margem de segurança, garantia ou prova de que ainda responderão no momento de solicitação e emergência, bem como no para e anda do caótico trânsito das grandes cidades brasileiras. Mesmo assim, são colocadas a venda nestes mercados paralelos, a preços absurdos, onde são negociadas por pessoas cuja idoneidade é no mínimo, suspeita.
    A própria HAB – Honda Automóveis Brasil (Se não me falha a memória quanto a sigla), ao instalar aqui em nosso país suas montadoras e concessionárias, deveria antes, se conscientizar do mercado brasileiro, seu Código do Consumidor e respeitar o direito de seus incautos clientes que hoje ainda compram estes veículos, desprezando marcas já reconhecidas há tempos e a acessibilidade às peças e componentes dos mais básicos aos mais técnicos, os quais, jamais encontrarão com facilidade, até sua completa extinção a abandono por parte desta montadora.
    Cito como exemplo, o fato de termos na família, um infeliz proprietário de um Honda Accord LX – Automático, ano 1992, muito bem cuidado diga-se de passagem, porém, sem nexo possuí-lo, vez que não existam mais peças ao custo de Brasil, para estes veículos. Tão pouco respeito pela Honda, aos que prestigiaram a marca, tempos atrás.
    Estes proprietários, foram literalmente abandonados pela concessionária, como o serão, os atuais compradores. Os preços das peças disponíveis (Novas e Originais), são realmente inaceitáveis e impraticáveis, com ou sem Tsunami, o que dificultou ainda mais este mercado, já bastante ignorado por seus responsáveis.
    Um grande abraço e fica aí, o alerta, para os interessados pelos veículos Honda. Não contra suas características técnicas (Ressalva aos sistemas complicados), mas nota zero para o atendimento com relação aos anseios de proprietários antigos.

    José Carlos Ferreira Pinheiro
    arquiteto

RESPONDER

Comente aqui
Por favor, digite seu nome aqui