Chevrolet inaugura Fábrica de Motores em Joinville

2
296

A Chevrolet inaugurou, no último dia 27, uma Fábrica de Motores, localizada na cidade de Joinville, em Santa Catarina.

Os motores produzidos na fábrica da GM em Joinville serão os novos SPE/4 (Smart Performance Economy / 4 cylinders) 1.0 e 1.4 litro, que equipam os automóveis Chevrolet Onix (hatchback) e Prisma (sedã) – os dois modelos resultantes do Projeto Onix – o primeiro lançado em outubro de 2012 e o segundo na última terça feira (clique aqui para ler a matéria)

A fabrica tem uma capacidade instalada de 120 mil motores por ano e 200 mil cabeçotes por ano. 100% dos motores se destinam à unidade de Gravataí, localizada no Rio Grande do Sul, e, dos cabeçotes, 60% (120.000) se destinam aos próprios motores ali montados, enquanto 40% (80.000) vão para a fábrica da GM em Rosario, na Argentina. A fábrica irá gerar, inicialmente, 350 empregos diretos, além dos indiretos.

Clique aqui para ver mais fotos e informações

A parte mais impressionante da fábrica é o fato de ter ZERO emissão de resíduos gasosos, os motores são testados a frio.

Diversas ações foram tomadas na construção da fábrica:

  • Uso de materiais locais e reciclados (extraídos e manufaturados em um raio de 800 quilômetros da edificação) e madeira certificada
  • Reciclagem de materiais e resíduos de alimentos
  • Proteção de taludes e plantio de 720 árvores nativas
  • Uso eficiente da água: torneiras e descargas de baixo fluxo e com sensor ou temporizador, reuso de água de chuva
  • Sistema de drenagem do terreno
  • Manutenção e proteção das áreas de preservação permanente
  • Programa de monitoramento dos recursos hídricos superficiais
  • Controle de poeira da obra e lava-rodas de veículos e coleta do resíduo da lavagem dos caminhões de concreto
  • Acondicionamento de resíduos e produtos químicos e proteção contra vazamentos de químicos e áreas de contenção.

A inauguração teve a presença de João Raimundo Colombo, governador do estado de Santa Catarina (na foto abaixo ao lado direito de Jaime Ardila, presidente da GM América do Sul), Udo Döhler, prefeito de Joinville (ao lado direito de Marcos Munhoz, vice presidente da GM Brasil), Luiz Henrique da Silveira, senador da República e ex-governador daquele estado (ao lado direito de Jaime), além de outras autoridades estaduais e municipais, como ex-prefeitos e deputados, como pode ser visto na foto abaixo.

A Fábrica usa energia fotovoltaica – O inédito sistema a ser implantado na unidade da GM em Joinville, prevê a instalação de 1.280 módulos fotovoltaicos e estes painéis ocuparão uma área de 2.115 metros quadrados, que gerará energia para o circuito de iluminação de toda a unidade industrial e também para as suas áreas administrativas. Não haverá integração com o processo produtivo. A energia gerada por este sistema equivale ao consumo de 285 casas, e evitará a geração de 10,5 toneladas de CO2 por ano.

O sistema de aquecimento solar na unidade de Joinville fornecerá 15.000 litros de água quente por dia, o equivalente ao consumo de 750 pessoas e suficiente para atender a 80 casas populares. A economia prevista por ano é de 8.800 m3 de gás natural – ou ainda, ou 7.190 Kg de GLP ou 96.100 kWh -, evitando a geração de 17,6 toneladas de CO2 por ano. Esta iniciativa suprirá as necessidades dos vestiários e cozinha.

Este sistema de aquecimento solar tem como principais vantagens os seguintes aspectos:

  • O uso de combustíveis não renováveis é pequeno ou nulo
  • O sol fornece um combustível de custo zero
  • O aquecimento solar é sustentável e renovável
  • Libera o uso da energia elétrica para outras utilizações mais nobres como iluminação e movimentação nos processos de produção
  • A geração de CO2 durante a operação é nula ou mínima
  • Pode ser usada tanto para indústria, comércio e em residências
  • Pode ser instalado em áreas onde não exista energia elétrica

Tratamento de água – Outra iniciativa de uso racional de água é o sistema conhecido como “Wetland”, considerado altamente sustentável no tratamento de esgotos por meio de jardins filtrantes, já que não utiliza produtos químicos. Na verdade, ele usa plantas para o tratamento e a vegetação é adaptada ao local e integrada à paisagem. Tem baixo consumo de energia, remove 90% dos poluentes, tem uma reduzida geração de resíduos sólidos.

Os jardins filtrantes ocuparão uma área de 1.300 m2 do total dos 3.500 m2 ocupados pelo sistema de tratamento de efluentes e gerará uma expressiva economia de energia elétrica – se comparado a uma instalação convencional de 124 MWh/ano – deixando de gerar 3,6 toneladas de CO2 por ano, além de o custo de implementação ser bem menor que uma convencional do mesmo porte.

Osmose reversa

Também no uso racional da água, a tecnologia de tratamento de água por Osmose Reversa produz uma água de excelente qualidade, muitas vezes superior à da água de origem, que permite aplicação industrial irrestrita, com baixa salinidade e condutividade e isenta de micro-organismos.

Ele permitirá o reuso de até 19.000 m3 por ano de água, evitando o consumo de água potável suficiente para abastecer o equivalente ao consumo de 70 casas populares. Portanto, será possível fornecer 100% do consumo de água não potável da fábrica de motores através do sistema. A água tratada com elevado teor de pureza será utilizada para fins não potáveis, como processo industrial, sanitários, irrigação, jardinagem e lavagem de pisos

O jornalista viajou a convite da GM

2 COMENTÁRIOS

  1. BOA TARDE .

    GOSTARIA DE TRABALHAR NA EMPRESA GM COMO POSSO TA FAZENDO?

    ALEM DA RH BRASIL

    GOSTARIA MUITO DE TRABALHAR AI COM VOÇÊS .

    E TENHO ESPERIENCIA EM CARTEIRA DE TRABALHO,

    E BANTANTE DISPONIBILIDADE DE TRABALHAR,QUERO MUITO ESSA VAGA.

    OBRIGADO PELA ATENÇÃO.

  2. GOSTARIA MUITO DE CONHECER ESTA GRANDE IMPRESA COMO E FEITO OS MOTORES PARA MIN MOTORES CHEVROLET SAO OS MELHORES DO MERCADO

RESPONDER

Comente aqui
Por favor, digite seu nome aqui