08
jun
09

Autozine no QRX – Andando na Pista (e na Lama)

Postado em Eventos por Danilo Ferreira - Comments

Por cortesia das montadoras, dirigimos alguns carros no circuito de Interlagos – a começar desse exagero…Esse belo VW Touareg V8, com absurdos 350cv de potência – é o mais potente disponível para dirigirmos (mais forte só a Ferrari e Stock Car são, mas não dá pra dirigir).

O velocimetro do carro marca até 280km/h e empolga bastante, mas a velocidade nesse evento é limitada a 120km/h – DICA – aproveite as curvas – acelere ao máximo (com segurança) nelas, porque nas retas é facílimo chegar a 120 e você não vai poder passar disso – e tangenciar uma curva da maneira correta na velocidade certa é uma delicia – especialmente nesse circuito. Dica de quem andou com essa bela maquina aí ;) Porque acelerar nas curvas? Freia no meio pra ver que legal a rodada! acelerar (de leve) faz o peso do carro se distribuir entre as 4 rodas, o que equilibra o carro e ajuda a fazer a curva. Quando você freia, joga o peso do carro para a frente, deixando a traseira leve e arriscando rodar o carro. (deveriam ensinar isso na auto-escola… freie antes, nao durante a curva…)

Olha o tamanhozinho dele ao lado do Jetta (que não é tão pequeno assim). Mas o Touareg rodando parece carro pequeno – tanto acelerando quanto fazendo curvas.

Clique aqui para ver mais fotos dos carros que dirigimos no Quatro Rodas Experience!

O velocímetro, abaixo mostrando até 280km/h, empolga. Em alguns momentos os carros mais lentos podem ser ultrapassados – aí que entra a “pilotagem” – fazer a curva bem feita para aproveitar a reta seguinte e passar o mais lento – com segurança, nas curvas não é permitida a ultrapassagem. Mas curta o carro, as curvas, não tente correr – você pode ser punido e perder o direito de dirigir – e pagar até R$250 para dirigir e perder é chato, né? Respeite o instrutor – ele está lá para sua segurança. Ele inclusive não pode filmar sua volta – está lá para te auxiliar na pista, não pode perder atenção segurando uma câmera.  Se quiser filmar a volta, o instrutor que terá que dirigir.

Ah, no primeiro post, estou Sorteando uma camiseta da Playboy – só os comentários naquele post valem – clique aqui!

Outro carro que dirigi – esse na lama – foi o VW Tiguan- uma grata surpresa. SUV compacto fabricado na alemanha, o Tiguan tem 200cv, acabamento primoroso, bom tamanho interno e é bonito, muito bonito. Isso sem contar o divertido desempenho no fora-de-estrada.

Não se deixe levar pela semelhança entre a traseira do Tiguan e da SpaceFox. As semelhanças param aí. (E no logotipo também). O Tiguan é um espetáculo. Mesmo. Mais abaixo, as fotos dele, devidamente sujo após a (infelizmente) curta brincadeira na terra. (clique nas fotos para ampliar)


Interior bem cuidado e acabado.

Acima, a hora que “torcemos” a carroceria do carro, levantando a roda traseira esquerda a mais de 50cm do chão. Dá medo.

Outro Volkswagen que dirigi foi o Golf GT, com seu  motor 2.0 de 120cv e câmbio automático Tiptronic. Fez juz a fama – uma delicia de fazer curvas na pista, carro sempre na mão, mesmo sem controle de tração.

Outro carro que dirigi na pista foi o Kia Sorento – SUV turbodiesel com 170cv. A despeito da altura – e olha que eu fiquei com receio – ele faz curvas bem. E, como tem torque sobrando, deu pra brincar na pista. Foi o único que “escorregou”, talvez pela altura (que nada, eu que entrei errado na curva mesmo)

A potência dele aparece cedo, e despeja com facilidade nas rodas, e impressiona nas curvas. Diferente do que se espera de um SUV grandalhão como esse. Ah, bem confortável e bem acabado.

Outra grata surpresa em curvas foi a Grand C4 Picasso – fiz questão de dirigir este carro ao invés de um C4 Hatch ou Pallas – que obviamente fazem muita curva – queria saber como que essa minivan familiar se portaria em alta velocidade nas curvas – o controle de tração se mostrou eficiente, e os 140cv do carro não negaram fogo. Foi divertido.

O mais fraco – mas nem de longe o menos divertido que dirigi – foi o Fiat Stilo Blackmotion. Equipado com o cambio Dualogic, que oferece trocas no volante, foi o que mais deu a sensação de “carro na mão” , o que aumenta – e muito – o prazer na pista. Se esse carro tivesse 200cv, seria estupendo na pista.  Contornou bem as curvas, sem ser duro. Outra boa surpresa.

E eu tenho que admitir que o carro tá bonito. Esse facelift que ele recebeu ano passado resolveu.

E, por último, Kia Carens – outra minivan (ou seria multivan?) Com 140cv, também dá pra se divertir na pista – o câmbio automático é bem espertinho, e reduz as marchas rapidamente quando necessário. Não tem controle de tração, e canta um pouquinho de pneu, mas nada que assuste – sempre manteve a trajetória.

Agradecemos as montadoras pelas cortesias nos testes – em especial a Ana Cristina Mota e a Andrea Santos, da Volkswagen, que nos cederam 3 testes, e ao gente fina Fábio, do Carplace, que descolou o Test Drive da Carens!

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Marcus Vinicius disse:

    Poxa, muito bacana, eu queria participar(dirigir) em um evento desses, seria muito interessante…

  2. Autozine no QRX – Andando na Pista (e na Lama): Por cortesia das montadoras, dirigimos alguns carros no circuito.. http://tinyurl.com/mx88xm

  3. Augusto disse:

    Inveja! 😀

  4. Luiz Yogui disse:

    Tu ta ficando mala com esses posts hein!!! Parabéns, cada vez melhor, com mais material!!! Sem dúvida, top top!!!

  5. Awgen disse:

    Eu sei como eh divertido o Grand C4 Picasso ! 180 km/h numa minivan familiar eh bom!

  6. @mandic nunca andei de Porsche em Interlagos, mas andei com alguns outros – http://tinyurl.com/mx88xm