22
jul
08

Cinco momentos inesquecíveis da Formula 1

Postado em Esporte por Gilberto "Knuttz" Soares Filho - Comments

Desde que eu me entendo por gente eu acompanho a Formula 1, ainda moleque tive a oportunidade de sentar no cockpit de um Copersucar, o carro da única equipe brasileira de F1 e que foi o responsável por colocar os irmãos Fittipaldi em uma apuro financeiro sério. Ainda lembro, também, quando no ocaso dos Fittipaldi meu pai comentava com uns amigos a respeito de um novo piloto brasileiro que estava chegando na F1 e que prometia muito, eu tinha seis anos, o piloto era Nelson Piquet e o ano 1978.

Com o pódio alcançado por Nelsinho Piquet, algumas coisas me vieram à lembrança, algumas cenas que ou vi na televisão ou que vi posteriormente pela internet ou em arquivos. Aqui publico cinco momentos fantásticos da Formula 1.

Renex Arnoux Vs. Gilles Villeneuve

Este é provavelmente o pega mais fantástico da Formula 1, Renex Arnoux e Gilles Villeneuve se degladiam em Dijon, na França.

Piquet Vs. Senna

Os dois maiores pilotos brasileiros, particularmente considero o Piquet melhor piloto, em uma batalha que também mostra como era no tempo dos pneus slick, quando os carros tinham grip de verdade. Notem que o Piquet faz drift…

Mas nas pistas ele não ficou para trás, na sua segunda temprada completa* de Formula , em 1980 ele foi vice-campeão, na terceira, ganhou o primeiro de seus três títulos.
*em 1978, ele entrou depois do meio da temporada.

Nigel Mansel e o pneu que explodiu na reta.

Foi no grade prêmio da Autrália em 1986. O “Leão”, apelido do inglês, vinha a mais de 320 km/h quando um dos seus pneus traseiros estourou em plena reta, ainda hoje não sei como ele consegui segurar o carro, é impressionante!

Ricardo Zonta, Hakkinen e Schummacher.

A dupla ultrapassagem mais bonita da F1, parece coisa de filme, Zonta foi ultrapassado dos dois lados, a câmera mostra a visão do piloto no momento!

Senna no Brasil em 1991

Como disse anteriormente, considero que Nelson Piquet foi melhor piloto que Ayrton Senna, tenho “N” motivos para achar.

Mas acho que para todo brasileiro que gosta de Formula 1, este é “o” momento mais emocionante, Ayrton Senna, se não me engano apenas com a 6ª marcha em seu carro, vencendo em Interlagos.

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Boa seleção. Drift em F1 só o melhor mesmo.

    1. Repolho disse:

      A ultrapassagem do Massa no Canada esse ano com certeza merece estar no top 5!!!

  2. RaphaHell disse:

    Eu acrescentaria esse:

    Massa X Kubica no Japão 2007 (Vídeo sem narração do Galvão Bueno, ufa!)

    Mas a do Piquet em cima do Senna, não tem igual! Muita gente idolatra o Senna, ok, tudo bem, o cara foi o melhor do mundo, mas o Piquet tem muitos méritos para ser lembrado também, afinal ele não foi tri à toa.

  3. vladimir disse:

    passei a gostar de F-1 por causa de Piquet. Até hoje pra mim ele é o melhor, é da época que se carregava o carro na mão grande, tinha câmbio manual e não havia abastecimento! Ele é um típico anti-herói, sem meias-palavras e nunca fez esforço pra parecer bom-moço

    1. Vladmir, somos dois…

      Uma coisa que muita gente esquecia quando criticava dizendo que o Schummacher foi Hepta com o melhor carro é que a McLaren ganhou SETE campeonatos em OITO anos…

      1984(Lauda), 1985(Prost), 1986(Prost), 1988(Senna), 1989(Prost), 1990(Senna) e 1991(Senna) foram vencidos pela McLaren, a única excessão, 1987, foi vitória do Piquet. Ou seja, o Senna sentou em um carro vencendor, e com competência fez sua obrigação.

      Eu já comentei em outros locais, e repito aqui, o Senna foi uma grande pessoa, e um piloto muito bom, mas o melhor dos dois foi Nelson Piquet…

    2. José Ahouagi Nehme disse:

      Infelizmente a fórmula 1 perdeu muito da emoção e competitividade. O próprio diretor da ferrari reconheceu isso em recente entrevista. Os pilotos são como robos nos carros cheio de parafernálias eletrônicas, vai chegar um momento que os carros serão dirigidos de dentro dos boxes, pelos engenherios. Gostaria de ver os pilotos atuais dirigindo na “munheca” em pegas fantásticos relembrando os tempos de Airton Sena, Prost, Mansel etc. Ai sim conheceríamos quem são os verdadeiros pilotos, não estes “bonecos”, tentando ultrpassagens em trocas de pneus. Nem o Galvão com toda sua baboseira verborrágica consegue transmitir as emoções dos bons tempos.

  4. […] resolvi postar sobre eles. Por quê? Bom, hoje um amigo me mandou a seguinte matéria: “Cinco Momentos Inesquecíveis da Fórmula 1“; do Autozine. Ela me fez refletir sobre o meu fascínio pela Fórmula 1. Muitos dos que me […]

  5. Faltou o Senna em Donington na Chuva em 1993 se não me engano ou 1992. Um dos momentos mais sensacionais que me lembro.

    Mas enfim, respeito suas escolhas.

    A parte do Senna com a 6 marcha apenas eu vivi por anos pensando que tinha que ser mentira aquilo, algo criado pela mídia ou pelo próprio Senna. Sempre fui um “Sennista” no duelo Piquet x Senna, mas nunca deixei de respeitar o Piquet e nunca deixei de desconfiar de algumas coisas da mídia.

    O célebre momento da sexta marcha era um dos momentos dos quais eu desconfiava, até que um dia vi no Youtube um vídeo da camera ONBOARD do Senna. E era verdade, o carro tinha apenas algumas marchas mesmo. Se procurarem no youtube certamente vão encontrar o vídeo a que me refiro.

    Parabéns pelo seu blog e pelo post, é sempre bom lembrar momentos incríveis como esses.

    1. André Luiz,

      eu te confesso que perdi parte do respeito que tinha pelo Senna quando no final de 1992, ele se ofereceu para correr a temporada 1993 de graça pela Williams, só para continuar competindo com o melhor carro.

      Mas isso não diminui a emoção que foi Interlagos em 1991, eu literalmente chorei ao final da corrida, a pista tomada por torcedores, ele beeeem devagarinho, depois no pódio quase sem forças para levantar o troféu, naquele momento ele foi “o” meu herói da Formula 1.

  6. Jason(Londres) disse:

    Concordo com todos em número e gênero. Piquet foi feito pra Fórmula 1 e não para agradar a mídia, como o Senna fazia. Por isso a popularidade e a fama de melhor do mundo. Mas ele é tri, assim como Piquet, e numa época onde a Maclaren foi superior. Pra quem não entende de Fórmula 1, procure como era a pontuação da década de 80 e vejam quem foram os campeãos dessa época e qtas vitórias tiveram no ano em que foram campeão, para se ter uma idéia de como era difícil vencer. Abraço a todos e meus Parabéns pela matéria. Sou Piquet desde criança, e agora voltei a ser Piquet novamente. PARABÉNS NELSINHO.

  7. Jason(Londres) disse:

    Desculpe os erros, digitei muito rápido e empolgado sem revisar.

  8. dude disse:

    as marchas que sobraram pro senna eram a 2a e a 6a.

    hoje em dia olho pra trás, e vejo o que muitos da minha idade vêem: piquet foi mais piloto que senna.

  9. Leandro disse:

    Rapaz, sobre essa história de “melhor piloto”…
    Tudo bem, Piquet foi um baita piloto, dentre os brasileiros, dá mesmo pra dizer que foi o melhor.
    O Senna também foi 100%, não dá pra negar.

    Agora, o melhor piloto de todos os tempos, o cara que vai ser o Pelé da fórmula 1, esse, sem dúvida, é o Schumacher.

    E olha que eu tava em interlagos em 2006, quando – na minha opinião – ele provou porque era (e ainda é) o melhor do mundo…

  10. Aroldo - Fortaleza-Ce. disse:

    “Piquet foi mais piloto”… “Senna foi isso”…Piquet foi aquilo”… etc!
    Airton Senna foi mais Brasil… Airton Senna até hoje é muito mais brasileiro!… não foi só piloto!

  11. @Aroldo – Fortaleza-Ce.:

    Pela sua analogia, deveríamos eleger o Frei Damião então… aliás, não haveria melhor em nada, só o mais bonzinho.

    A questão aqui é dentro de um carro de formula 1, e se for preciso, figuradamente falando, com uma faca nos dentes.

  12. GzUz disse:

    Bom, pra mim o melhor piloto é o Senna. Talvez até o Piquet tenha sido melhor que ele se consideramos APENAS pista seca. Mas e na chuva? Senna deixava todo mundo NO CHINELO na chuva.

    E pqp Schumacher o pelé da F1? fala sério né bicho. Além da GRANDE ajuda que ele tinha da equipe pra vencer (Rubinho ser obrigado a deixar passar por exemplo), ele na chuva não era grande coisa. E claro que ele só venceu tanto campeonato tb pq não tinha mais o Senna por perto…

  13. @GzUz:

    se reduzirmos o cenário à chuva, eu não discordo uma virgula de você, Senna, na chuva era impecável. Aliás, o Senna era tecnicamente perfeito, ou seja, ele conseguia se ater de maneira magistral ao traçado dos circuitos.

    Faltava nele, entretanto, a agressividade e a capacidade de “fazer” carro.

  14. SpeedRacer disse:

    Primeiramente eu queria dizer que os “momentos” escolhidos são todos ótimos, e impressionam ate quem não é muito chegado em F1. Mas em minha opinião não da pra eleger os 5, 10 melhores momentos da F1, teriam que ser de uns 20 pra cima.

    Agora dizer que o Piquet foi feito para a Fórmula 1 pois mandava a imprensa a m***!!! Faça-me o favor amigo. O Piquet era todo bravinho e nervosinho em seu auge na F1 que foi de 1981 a 1987, após isso ele abaixou a cabeça e começou a ser mais ponderado, dava algumas farpadas, mas era muito melhor que na sua “época de ouro”.

    O Nelson foi campeão sim, três vezes, numa época em que era muito difícil vencer. Mas era difícil pra todos. Os carros quebravam muito facilmente e não era raro ver ate os carros de ponta tendo problemas de motor, elétrico, vazamentos…

    Em 81 Nelson ganhou por apenas 1 ponto de Carlos Reutemann que dirigia pela Williams e tinha Alan Jones como seu companheiro. Piquet tinha o mexicano Hector Rabaque, que mesmo com aquela Brabham terminou o campeonato em décimo tendo como melhor resultado um 4º lugar. A Brabham BT49C, era totalmente irregular, Gordon Murray (engenheiro da Brabham na época) inventou um sistema hidráulico que mantinha o carro, quando este estava parado, nas verificações técnicas, com uma altura de 6 cm ao solo mas quando estava em andamento o carro era empurrado pela velocidade para o solo. Ou seja burlava o regulamento, fora os famosos depósitos com água como lastro para atingir o peso mínimo autorizado. A explicação dada para a existência desses depósitos de água foi que “serviam de refrigeração dos travões por pulverização”. Na realidade e ao fim de algumas voltas, a água tinha desaparecido, o carro corria assim mais leve durante a corrida. No final da prova, como os regulamentos o permitiam, essa água era reposta nos depósitos antes da pesagem. QUE TITULO JUSTO NÃO?!? E mesmo assim Nelson ganhou por somente UM ponto.

    Em 1983 Nelson outra vez ganhou apertado, dessa vez de Alain Prost que dirigia pela Renault. Dessa vez Como a Fisa proibiu o efeito do carro solo, Nelson e Murray passaram a usar combustível para foguetes em seu carro, o que gerava muito mais combustão e velocidade. OUTRO TITULO QUE DEMONSTRA A CAPACIDADE DESSE RAPAZ!

    Em 1987, Piquet estava na Williams junto a Nigel Mansell. Piquet tinha em suas mãos o melhor carro e tinha a equipe inglesa ao lado de Mansell. A solução para Piquet foi causar um grande efeito na mídia, ofendendo Mansell, e fazendo diversas coisas para atrapalhar o inglês psicologicamente. Mansell só perdeu este título, pois se acidentou gravemente nos treinos para o Gp do Japão, ficando ferido e não correndo nos últimos 2 Gps (Japão e Austrália), caso contrário a história seria outra. O campeonato terminou com 73 para Piquet e 61 para Mansell. Obs: Vejam a ultrapassagem de Mansell sobre Piquet no Gp de Silverstone 87…deveria estar na lista do nosso amigo aí!

    E é isso, após seus anos de glória Piquet chafurdou na Lotus, e saiu em tempo da Benetton pra não tomar pau do novato Schumacher.

    E para finalizar cara, você dizer que perdeu o respeito por Senna por ele se oferecer a dirigir pela Williams sem ganhar NADA, nenhum tostão, só pelo fato de continuar sendo competitivo?!? É brincadeira, e olha que ele ia ter Alain Prost como rival, não ia ter o melhor carro com um capacho do lado (me digam um exemplo semelhante quem acertar leva um bombom!)….Todo piloto entra na F1 com o intuito de vencer, ser campeão, e principalmente um piloto que estava no auge como Senna estava em 1993. Quer dizer que atualmente o Alonso está errado em viver cobrando melhorias de sua equipe (Renault) e ameaçar sair para a Ferrari, ou Bmw?!? Quanta asneira…

    Senna deu show em toda sua carreira, e como pessoa também, tanto que seu legado se manifesta até hoje, ele é ícone de comparação para qualquer piloto bom…tanto que Lauda veio comparar Hamilton com ele neste Gp da Alemanha.

    Se alguém quer ver bons vídeos vejam esses Jerez 86, mônaco 84/92, interlagos 91/93, donington 93, suzuka 88/89…e muitos outros….eu não ia falar nada mas não admito ler certas coisas e ficar calado.

    Sem mais…

  15. @SpeedRacer:

    O Senna foi um fenômeno da mídia.

    Ele foi sem dúvida um piloto muito competente, um ser humano fabuloso que deixou uma obra assistencial que perdura.

    Piquet foi campeão entre 1981 e 1986, uma janela de 6 anos, o Senna, entre 1988 e 1991, uma janela de apenas 4, junte isso ao carisma, o jeito de bom moço, *ao Galvão Bueno*, à Xuxa e ao fato dele ter morrido nas pistas e forma-se um mito, uma lenda que excede os fatos.

    Ele deu a sorte de sentar em um carro que foi feito pelo Lauda e pelo Prost, em um período que a McLaren dominou 7 de 8 campeonatos, ele foi competente o suficiente para vencer 3 deles.

    Quando a Williams se destacou a primeira coisa que o Senna fez foi correr para tentar novamente um carro superior e apelando para um ponto que era mundialmente conhecido que é o pão-durismo do Frank Williams, que ainda hoje é famoso por pagar pouco à seus pilotos (e por isso os perde com facilidade), tentando dar uma rasteira no Prost, e isso caro Speed Racer, não é digno de herói.

    Nesta linha de heróis mortos, temos o próprio José Carlos Pace, que é o nome oficial de Interlagos, foi mítico sem nunca nem ao menos ter sido campeão, e muito disso vem do fato dele ter morrido quando era piloto de F1 em 1977 (não morreu em pista, mas em acidente aéreo).

    O maior de todos os pilotos? Michael Schummacher, disparado. Ele saiu de um time campeão para um time que não o era havia mais de uma década e fez o carro, e com todos os méritos do mundo, reinou soberano enquanto foi piloto ali, para tristeza o Barrichelo, um bom piloto que fez várias más escolhas ao longo da carreira.

    1. Corrigindo meu erro, indicado pelo SpeedRacer no próximo comentário, a janela de campeonatos do Piquet foi de 1981 a 1987.

  16. SpeedRacer disse:

    Senna foi um Fenômeno porque era diferente, tinha algo a mais que os outros pilotos e pessoas, se ele tratava bem a imprensa e as pessoas com quem convivia que mal havia nisso?!?

    Agora eu tenho algumas dúvidas que vou expor: Você disse que Piquet foi campeão de 81 a 86…e o título de 87?!? Piquet não foi campeão em 82,84, 85 e 86, aliás em 82 ele foi muito mal ficando em 11º no campeonato, atrás até de seu companheiro Ricardo Patrese! Isso é ser campeão?!?

    Em 84 ele ficou em 5º lugar na classificação geral, sendo que Patrese ficou em 13º..nada mal…a não ser pelo fato de o estreante Ayrton Senna com uma Toleman ficar em 9º, apenas 4 posições atrás do, na época bi-campeão, Piquet. Isso é ser campeão?!?

    Em 85 Piquet ficou em 8º na classificação geral, e que surpresa! Ayrton ficou em 5º e teve 2 vitórias contra 1 de Nelson Piquet. Éeeee, sem trapaça tio Nelson viu que a Brabham não dava certo mesmo! Isso é ser campeão?!?

    Em 86 pela Williams (carro que disputava o título) Nelson ficou em 3º apenas uma posição na frente da Lotus de Senna o 4º, com 4 vitorias para 2 de Senna. Isso é ser campeão?!?

    Se essa “janela campeã” dita por vc de Piquet é isso…então amigo eu considero que Senna foi campeão de 84 a 93, pois considerar um 11º lugar ser campeão, eu considero todos os anos do Ayrton na F1, pois nunca ele ocupou uma posição tão baixa na tabela, a não ser quando foi injustamente desqualificado em 89.

    Hahaha outra coisa….vc falar que ele deu SORTE…SORTE de entrar na Mclaren, poxa vida, um cara que chega na f1, da um show em Mônaco debaixo de chuva com um dos piores carros do grid, ganha sua primeira corrida debaixo de um temporal com um carro médio, depois ocupa sempre o top 5 da tabela geral com o carro médio e ainda faz pole como ninguem nunca viu vc chama isso de sorte?!? Foi é mérito rapaz, Senna chegou onde chegou pq é muito bom e na época onde Ballestre e muita gente grande dentro da f1 era contra ele.

    E quanto a Mclaren, ela já vinha bem desde o Título de Emmerson e o baladeiro Hunt nos anos 70, Lauda sentou na Mclaren (depois de dizer que ia parar de correr) quando Ron Dennis firmou acordo com Mansour Ojeh dono da Tag e que deu total investimento e desenvolvimento para a equipe inglesa, Prost seguiu o mesmo caminho, não que eles não ajudaram, mas tinha muita mais grana do que piloto por trás disso tudo.

    E cara quanto ao Senna correr para ter um carro superior eu não vejo nada de errado, não vou repetir o que já falei, aliás ele já iria para a Williams em 92, só não foi porque recebeu um pedido de um funcionário de Soichiro Honda (dono da Honda) para ficar no último ano da fornecedora Japonesa com a Mclaren. Caso contrário Senna já seria penta-campeão ao final de 1993.

    A minha resposta para a sua interpretação de mitos, é que: Que culpa tem a pessoa morrer no auge?!? E outra, se ela é lembrada até hoje é porque fez algo inesquecível, Jim Clark, Ronnie Peterson, Gilles Villeneuve, Jochen Rindt, morreram no auge e não são tão lembrados, ou tem uma legião tão enorme de fans como tem Ayrton Senna, e ai o que você me diz?!?

    E quanto ao Schumacher ser o melhor…não me faça rir. Vou escrever sobre ele no próximo post

    1. Você acerto em parte, eu me enganei, a janela do Piquet foi mais ampla, entre 1981 e 1987, oito anos, a do Senna, entretanto continua sendo entre 1988 e 1991, quatro anos.

      Uma janela de tempo, compreende o começo e fim de algo. O Piquet teve 8 temporadas entre o seu primeiro e último campeonato, o Senna teve 4 temporadas entre o primeiro e último campeonato.

      Mais uma prova inequívoca que ele foi campeão em um curto período de tempo dentro, quando o carro dele era MUITO superior aos dos adversários.

      Mas não entenda errado, eu não estou dizendo que ele não era um bom pilo. Arma em mão de defunto é vela. Ele era MUITO competente, só não era tão bom quanto muita gente erronêamente acha.

      1. SpeedRacer disse:

        Nossa!

        Quer dizer que se um piloto entra hoje na F1 e é campeão e depois passa a ser campeão só em 2028 vamos ter uma “janela de 20 anos, e isso vai torná-lo o melhor dentre todos, pois sua “JANELA” é a maior?!?…pelo amor cara…para de falar besteira!

        Amigo me desculpa, mas esse seu papo de “janela” é uma p*** furada, não convence!

        Pra mim existe o começo e o fim da carreira do piloto, e se ele conquista títulos esses anos se sobressaem.

        Ayrton era excelente, meu ícone de comparação dele com o seu favorito são os anos de 1992/1993 contra 1988/1989, onde as coisas se assemelham um pouco. Senna tirou leite de pedra em 92 e 93, Piquet em 88/89 só deu voltinha.

        Piquet foi para a Lotus em 1988 e levou os motores Honda, tentando ser esperto e passar uma rasteira em Ayrton, vendo que a Lótus estava crescendo. Mas ele não teve tanta sorte, e não ganhou nem uma corrida sequer.

        O Senna havia ganho duas corridas (Mônaco e Estados Unidos) e ainda fez uma pole no ano anterior (1987) com aquela Lotus e sem motor Honda. Piquet conquistou como melhor posição um 3º lugar com a Lotus em 1988, e em 89 eu nem preciso dizer nada, pq foi um fiasco total, sua melhor posição foi um 4º lugar!

        Piquet dirigia pelo caminhão de dinheiro que a Lotus e Camel (patrocinadora tabagista) lhe pagavam não conquistou nada ate sair de lá e ir para a promissora Benetton.

        Portanto, é por isso que eu acho Senna muito melhor que Piquet. E ai eu lhe pergunto, você não disse que o Piquet sabia fazer o carro, desenvolver?!? O que ele fez na Lotus?!? Porque não conquistou nem um mero 2º lugar?!? Estranho não?!?

        Em 92, Senna penou, mas conquistou 3 vitórias (lembrando a excelente de Mônaco) e uma pole, sendo que duas dessas vitórias foram na segunda metade do campeonato, o que mostra para o senhor que o carro foi desenvolvido.

        Em 93, com o carro mais desenvolvido, só que com o motor “B” da Benetton de Schumacher, ele lutou pelo título com Prost na Williams de “outro mundo”.

    2. o cara disse:

      meu caro speed..

      talves vc nao saiba, mas…

      senna SEMPRE correu com os melhores equipamentos desde do KART!!

      e nem assim conseguiu ser campeao mundial de kart =/

      foi um excepcional piloto, talves um dos melhores, mas era muito markerting, de bom moço, rede globo, e sr galvao. etc…

      fora da midia, era um cara extremamente antipatico e arrogante, e com a sua morte, se trasnformou em idolo ate p quem nunca viu correr.

      piquet nunca fez papael de bom moço,por isso 90% das pessoas nao conseguirem aceitar o talento e sua historia na F1…

      senna p/ mim, só foi covarde em nunca ter aceitado correr num carro ,p/ desenvolver, como fez o alemao, piquet entre outros…sempre TEVE, o melhor equipamento em mãos…essas suas comparaçoes do que piquet fez, ou chegou , etc…sao ridiculas…

      vc sabia q a tal lotus q o senna correru, tinha 1000cvs na classificação ( era o motor mais forte), e que depois de tomar tempo, ele ficava passeando na pista p atrapalhar os outros?? e que os outros motores tinham “apenas de900 a 950 cvs”??…

      ah ..entoa ta explicado…

      1. SpeedRacer disse:

        meu caro speed..

        R: Meu caro “O Cara”

        talves vc nao saiba, mas…

        R: Sim eu sei sim e posso provar pra você quantes vezes você quiser!

        senna SEMPRE correu com os melhores equipamentos desde do KART!!

        R: Senna (Com “S” maiúsculo pois é um nome próprio) e muitos outros pilotos corriam com os melhores equipamentos, se você não sabe todos deste meio possuem muito dinheiro e sobressai quem tem mais talento. Ou você nunca viu nos campos de futebol um moleque todo cheio de marca da cabeça aos pés e um humilde menino dar show descalço?!?

        e nem assim conseguiu ser campeao mundial de kart =/

        R: Vou postar pra você aqui um pouco sobre a história de Ayrton Senna, algo que você desconhece meu filho. (fonte: http://www.superlicenca.com.br) “Apos o título Sul-Americano, em 1977, Senna foi convidado pelos irmãos Parilla – proprietários da conceituado fábrica de motores DAP – para testar no circuito de Parma-Pancrazio, na Itália. O ano era de 1978 e o brasileiro – para espanto dos Parilla – igualou o recorde da pista que era do irlandês Tierry Fulleron, piloto oficial da DAP e ex-campeão mundial. Ainda em 78, pela DAP, Senna disputou o seu primeiro Mundial, em Le Mans, na França. Bateu na bateria final e, mesmo assim, foi eleito piloto revelação. Mas sentiu que teria dificuldades para conquistar o campeonato. “Tinha tanta gente que os 20 classificados para cada um das 4 baterias semifinais eram definidos em eliminatórias de até 100 kartistas”, revelou. No mesmo ano, no Mundial de Sugo, Japão, ficou em 4º lugar.”

        “Mas as dificuldades só aumentavam sua obsessão em conquistar o título mundial. No ano seguinte, o Mundial foi em Estoril, Portugal. Seus maiores adversários eram Fulleron e o holandês Peter Koene. Na bateria decisiva, Senna largou em segundo e assumiu a frente após ultrapassar Koene. Venceu e comemorou muito.

        Porém, Senna sentiria pela primeira o poder da influência política em sua carreira. Embora empatado em pontos com o brasileiro, Koene foi declarado campeão, mesmo sendo vencido por Ayrton na bateria final, que era o primeiro critério de desempate. Prevaleceu uma arrumação que computou os resultados das baterias eliminatórias na série classificatória, em que o holandês foi quatro décimos mais rápido. Pela primeira vez – de muitas – Senna ganhava e não levava.

        Em 1980, nova tentativa. E nova frustração. Em Nivelles-Baulers, Bélgica, ele estava em segundo na bateria final e Marcel Gysin, um suíço que poderia lhe tirar o título, em terceiro. Outro suíço, sem chances de título, era o primeiro, e fechou Senna, permitindo ao seu compatriota Gysin ultrapassá-los e vencer. O mecânico “Tchê” ressaltou posteriormente que faltou a Senna um chefe de equipe para orientá-lo em meio à politicagem que reinou em Estoril e em Nivelles.”

        Se você não sabe diss meu cara, fique sabendo agora que a Europa é uma Panela. Eles não suportam ver pessoas de 3º mundo tomando seus postos, visto o que acontece não só com a F1 e com o Futebol, mas com muitos outros esportes. Senna não ganhou o título por causa do famoso tapetão europeu.

        foi um excepcional piloto, talves um dos melhores, mas era muito markerting, de bom moço, rede globo, e sr galvao. etc…

        R: Concordo com você que faziam muito alvoroço em cima dele, mas fazer o que, se ele tratava as pessoas bem, e tinha respeito e humildade com todos?!? Eu estava no GP Brasil de 1993 e ele parou o carro na minha frente, todos invadiram a pista, quase entraram no carro dele, mesmo assim ele saiu do carro e comemorou ali com todo mundo ate entrar Safety car que era um Tempra e ir para o Pódium.

        fora da midia, era um cara extremamente antipatico e arrogante, e com a sua morte, se trasnformou em idolo ate p quem nunca viu correr.

        R: Eu não quero responder a essa sua frase, porque demonstra que você não tem argumentos e está aqui só para causar. Eu só faço uma pergunta, você é parente dele, ou era muito chegado para saber disso?!? Não é o que TODAS as pessoas dizem dele.

        piquet nunca fez papael de bom moço,por isso 90% das pessoas nao conseguirem aceitar o talento e sua historia na F1…

        R: Nossa se 90% das pessoas não acham Piquet talentoso, e acham Gilles, Prost, Lauda talentosos tem algo errado ai não?!?

        senna p/ mim, só foi covarde em nunca ter aceitado correr num carro ,p/ desenvolver, como fez o alemao, piquet entre outros…sempre TEVE, o melhor equipamento em mãos…essas suas comparaçoes do que piquet fez, ou chegou , etc…sao ridiculas…

        R: Amigo leia um dos meus posts aqui e veja que Senna aceitou ficar na McLaren em 92 em vez de ir para a Williams.

        vc sabia q a tal lotus q o senna correru, tinha 1000cvs na classificação ( era o motor mais forte), e que depois de tomar tempo, ele ficava passeando na pista p atrapalhar os outros?? e que os outros motores tinham “apenas de900 a 950 cvs”??…

        R: Amigo VOCÊ é que não sabe de nada e vou PROVAR pra você umas coisas para você não vir aqui escrever asneiras, ou coisas que imagina na sua cabecinha fértil.

        “WILLIAMS
        O FW11/FW11B foi o modelo da Williams das temporadas de 1986 e 1987 da F1. Foi guiado por Nelson Piquet, Nigel Mansell e Riccardo Patrese. Patrese substituiu Mansell na última etapa, o Grande Prêmio da Austrália em Adelaide de 1987. A equipe conquistou em 1986 com o modelo FW11 o Mundial de Construtores. Em 1987, com o FW11B, a equipe conquistou o Mundial de Pilotos e de Construtores.

        O FW11 estava equipado com um Honda Turbo de 1500cc que desenvolvia 1400cv a 12000rpm (motor de qualificação) – provavelmente o mais potente da era turbo que se extinguiria no final de 1988. O consumo seria de 195L por corrida de 300km.

        LOTUS
        O Lotus 99T foi um carro de Formula 1 desenhado por Gérard Ducarouge e usado em 1987 no Campeonato Mundial de Formula 1. Depois de a Renault sair da F1 ao final de 1986, a equipe Lotus assinou um acordo com a Honda para usar os seus potentes motores turbo de 1500cc. Como parte do acordo, a Lotus trouxe o piloto Satoru Nakajima como companheiro de Ayrton Senna. Com a saida tabagista John Player Special, agora era a Camel que patrocinava o time da Lotus.

        MCLAREN
        Foram três vitórias em 1987 com o MP4 / 3 por Alain Prost no Grande Prêmio do Brasil, Bélgica e Portugal. Stefan Johansson chegou no pódio algumas vezes. A McLaren ainda conseguiu terminar em 2 º lugar no geral, com 76 pontos, no Campeonato do Construtor. O MP4 / 3 foi desenvolvido pela parceria McLaren TAG-Porsche. O MP4 / 3 correu apenas um ano, de 1987, e integrou todas as melhores características do MP4 / 2 que vinha tendo variações desde 82, e ainda acrescentou muitos novos recursos tecnológicos como um motor de 1,7 Motronic com sistema de gestão. O motor era ainda o de 1,5 litros Porsche, com características herdadas do MP4 / 2. Mas agora ele fazia uma corrida com incríveis 960 cv, e mais de 1100 cv de qualificação. Estes números de cavalos o colocam como o motor Porsche de corrida mais poderoso graças as 12 garrafas de 5,4 litros a 917/30, que produziam mais de 1500 cavalos na qualificação. Ainda hoje o MP4 / 3 ainda é considerado um dos mais potentes carros F1 já construidos.”

        Viu só?!? Williams e McLaren (carros que disputaram as primeiras posições em 1987) tinham carros tanto quanto ou mais potentes que a Lótus 99T.

        ah ..entoa ta explicado…
        R: Ahhhhhhhhh então ta explicado.

        Até mais crianças!

  17. SpeedRacer disse:

    Vou descrever uns fatos de acordo com a carreira do Schumacher que fez sua primeira temporada completa em 1992.

    Em 1992, que competitividade tivemos? Ora, Mansell dominou o campeonato de maneira talvez ainda mais pungente que Schumacher fez em 2002: O Leão foi campeão com cinco provas de antecipação (uma a menos que Schumy), mas: Patrese não lhe entregou nenhuma vitória (como Rubens na Áustria), tampouco ficou parado no grid duas vezes consecutivas (como Rubens na Inglaterra e na França), nem usou o modelo de 1991 para o Mansell usar o de 1992 (como aconteceu no Brasil em 2002, lembra?).

    Essas quatro corridas citadas mostram que, em condições normais, Schumy jamais teria estabelecido o recorde de título antecipado… E Mansell exerceu o “maior domínio da história”

    Em 1993, que competitividade tivemos? se você for olhar um pouco na história, Senna venceu 5 corridas ante 7 de Prost. Só os dois competiram. E, é bom lembrar, Senna liderou aquele campeonato em 4 etapas (2ª, 3ª, 4ª e 6ª). Mais importante, ainda, é que Senna tinha o terciro melhor carro. Sim! O Alemão tinha o segundo melhor! Ambos usavam motor Ford, mas o do Schumacher era mais avançado. O senhor sabia disso? Quantas vitórias Schumacher obteve? Uma! Ficou em 4º no campeonato, atrás de Damon Hill, da Williams…

    Senna foi vice-campeão, ficando a frente do mesmo Hill! Damon Hill esse que seria companheiro de Senna em 1994 e tomou média de 1 segundo nos treinos, e levou uma volta em Interlagos! Mesmo Hill que perdeu 1994 por um ponto para Schumacher porque o alemão jogou o carro em cima! Hill esse mesmo que fez frente para Schumacher em 1995, chegando na 5ª etapa com 34 a 29 para Schumy na tabela, mas errava tanto que desperdiçou o título! (Benetton e Williams, ambas motores Renault em 1995…) Hill esse que foi campeão do mundo em 1996!

    Que competitividade tivemos de 1994 a 1996?

    Em 1997, Schumacher fez um campeonato muito bonito, comparável ao de Senna em 1993, mas ele jogou tudo a perder. Não custa nada lembrar, também, que talvez aquela “final” em Jerez nem existisse, dada a polêmica desclassificação de Vileneuve na etapa anterior. Portanto, que competitividade tivemos em 1997?

    Em 1998, Schumacher fez também o que pôde. Mas a McLaren era melhor, sim, só que é um cenário semelhante ao de 1990: a diferença não era tão gritante, assim. Häkkinen foi campeão com 14 pontos de distância para Michael, e seria mais não tivesse cometido alguns erros, ele e a equipe. Em 1999, sejamos francos: Irvine vice-campeão, com dois pontos a menos – e a roda fantasma de Nürburgring? Ora, Irvine quase levou o campeonato. O carro não era melhor?

    Schumacher, em Silverstone, quando quebrou a perna, estava atrás de Mika no campeonato, com 8 pontos a menos. Nos construtores, a Ferrari estava à frente… Que competitividade tivemos, em 98 e 99?

    Em 2000, Schumacher foi campeão, finalmente, mas não foi com essa facilidade que você acha que foi, como se Schumacher andar na pista fosse motivo para que os outros se tornassem hamsters. Hakkinen esteve à frente de Schumacher na tabela da Hungria até a Itália, tendo na Bélgica realizado uma das 3 melhores ultrapassagens de todos os tempos como vc mostra nos seus momentos!

    Que competitividade tivemos em 2000?

    Em 2001, o alemão passeou. Não me custa lembrar, no entanto, que, na 4ª etapa (San Marino) Schumacher e Coulthard tinham os mesmos pontos, e que até a Áustria, 6ª corrida, o escocês – piloto fantástico! – foi ameaça, prova disso é que Rubens cedeu a segunda posição para o alemão. Com o jogo de equipe, a tabela apontava 42 a 38 para Michael.

    4 pontos a mais em virtude de jogo de equipe, acho que não é um domínio tão ferrenho. Depois de então, é fato, Schumacher passou a pisar em cima de Coulthard e levou o título tranqüilo. Em 2002, uma Ferrari anos-luz à frente de todos os outros carros, além disso, temos as coisas “estranhas” que aconteceram e eu já mencionei antes…

    Em verdade, Schumacher dominou em 2001 e 2002. Mas, Coulthard incomodou-o no primeiro, e a Ferrari “ajeitou” o Barrichello em 2002.

    E, agora, 2003: Schumacher ficou atrás de Alonso, Barrichello, Montoya e Coulthard até a terceira corrida – o senhor lembra? – e atrás de Kimi até a sétima etapa. Na 9ª etapa, Kimi fez a pole e a volta mais rápida, e venceria facilmente caso seu motor não quebrasse. Schumacher foi apenas 4º. E essa é pra você: Na Hungria, 13ª corrida, Schumacher foi pífio, chegando em 8º. A tabela mostrava: Schumacher 72, Kimi 71, Montoya 70.

    Mas o detalhe, é que em 2003, eram três equipes diferentes, hoje, duas. E mais: faltavam 3 etapas, hoje, faltam 9. Duvido com todas as minhas forças que, a 3 corridas do fim nesse ano, teremos algo parecido com o que ocorreu 5 anos atrás….

    Naquele ano Schumacher levou o campeonato por dois pontos, 93 a 91. kimi fez 10 pódios, Schumacher 8. A vitória de Kimi no Brasil foi repassada a Fisichela – lembra disso? – e o finlandês abandonou o GP da Europa na liderança em virtude de quebra de motor. Schumacher abandonou apenas no Brasil, por conta de um erro – sim, ele errava.

    Em 2004, aí sim foi uma grande piada, a Fórmula 1: Schumacher venceu 12 das 13 primeiras corridas, e abandonou uma, em Mônaco… Foi, sim, um domínio grotesco de se ver. Mas não custa lembrar que Rubens fez 14 pódios aquele ano (a terceira maior seqüência da história, ao lado de Prost/88 e Alonso/06, atrás de Schumacher/04 e Alonso/05 – 15 – e do Schumacher/02 – 17). Além disso, Rubens fez 114 pontos, mais que o campeão do ano passado.

    Por que é fácil você dizer do domínio de Senna e Prost, em 1988, que tinham o melhor carro, e que teoricamente só ocorreu pelo carro, enquanto que o de 2004 foi pela genialidade extrema de Schumacher?…

    Em 2005, o regulamento de um pneu por corrida. (Acertaram direitinho), e Schumacher combaliu. Foi uma temporada nojenta, e ele só terminou em 3º, 4 pontos a mais que Fisichela, dois a mais que Montoya, por conta das mesmas bizarrices da Ferrari ante Rubens (Mônaco, EUA), e por conta daquela corrida de seis carros: levando-se em conta que quatro eram Jordan e Minardi, e um era o companheiro de equipe proibido de vencer, Schumacher correu sozinho. Não acha pouco apenas uma vitória para quem dominava de maneira tão “Humilhante”?

    Alonso fez o dobro dos pontos dele, e ganhou com duas corridas de antecedência: porque o domínio de Alonso é sempre “só por conta do melhor carro”, e de Schumacher, pela capacidade humana? Que competitividade tivemos em 2005?

    E 2006? A Renault era muito melhor e Schumy conseguiu se impor? Schumacher só perdeu o título por conta do motor estourado? Ou a história conta que as primeiras 9 etapas foram dominadas pela Renault, e as 9 seguintes pela Ferrari, e que a diferença pesou mesmo foi nos erros de Schumacher (Austrália, Mônaco, Turquia e Hungria) e nas falhas da Renault (Hungria e China)?

    Que competitividade tivemos em 2006?

    Antes de mais nada, é claro que ele realizou o dobro de ultrapassagens de Senna. Mas… quantos e quem Senna tinha de ultrapassar? Outra coisa, Alonso, na Hungria em 2006, passou mais gente que todos. Levou 7 no bolso, na primeira volta. Largou em 15º e andava em 1º, ganharia tranqüilo se não fosse a porca solta.

    Outra coisa: você já viu Mônaco 1984 e Portugal 1985?

    Em Mônaco, Senna saiu em 13º (sabia?). Em Portugal, saiu em primeiro, e abriu 1 segundo por volta. Na primeira corrida, todo mundo errava e batia. Só Senna (E Bellof) não. No Estoril, Piquet, Prost, todo mundo rodava e batia…

    Schumacher só conquistou números em uma época eletrônica, onde prezava não a pilotagem, mas sim o dinheiro patrocinadores e um capachinho ao lado. Schumacher nunca teve um grande rival, e nunca deixou ter ao seu lado um piloto com garra e que pudesse vence-lo..nunca deu condições pra isso.

    Ele não me provou nada, saiu da Benetton em 95 levando com ele Tom walkinshawn, ros brawn, e toda sua equipe de técnicos para a ferrari que investiu e muito como nunca havia feito antes.

    Até!

    1. Por mais que eu ficasse indignado com o que o Barrichelo sofreu na Ferrari, o Schummacher fez por merecer todos os privilégios, ele tirou a Scuderia de um jejum de décadas.

      Quanto ao Senna, estabeleçamos o seguinte, *SE e apenas SE*, TODAS as corridas da Formula 1 fossem realizadas na chuva, Senna seria o maior piloto de todos os tempos, mas nem todas corridas foram na chuva, nem ele foi o melhor de todos, aliás, nem do Brasil.

  18. Daniel Telles disse:

    Cresci ouvindo de meus pais que Ayrton Senna era o melhor piloto do Brasil. Infelizmente, não tive a sorte de ver corridas dele, pois foi no mesmo ano em que nasci que ocorrera o tragico acidente com ele (sim, eu tenho 14 anos). Lembro que começei a assitir á corridas de F1 no ano de 2000, onde talvez tenha começado essa “supremacia” do piloto alemão ante aos outros pilotos. Vim acompanhando a Formula 1 sem muitas novidades: Schumacher, quase sempre o campeão.

    Nesses anos vim procurando algum piloto brasileiro que fizesse diferença assim como Senna e Piquet fizeram (Barrichelo??? Ja nem sabia quem era mais…).

    Foi então que em 2006, em Interlagos, vi não um brasileiro, mas um alemão brilhar novamente: Schumacher. Tendo seu pneu furado no meio da prova (?) foi obrigado a sair da pista voltando na ultima posição (se não me engano). Todos ja diziam que a ultima corrida do “maior piloto de todos os tempos” iria ser um fiasco, mas eles estavam errados. De um jeito magnifico, Schumacher foi fazendo ultrapassagem após de ultrapassagem e terminou a corrida em 4º lugar. Mostrou ali, em Interlagos, porque era o “melhor piloto”.

    Para mim não existe o melhor piloto. Existe aquele que conseguiu transformar para sempre o modo como as corridas são (e não foi só um…)

    Peço desculpas pelos erros e se tiver alguma coisa errada porfavor corrijam ^^ (minha mente de 14 aninhos ainda não tem experiencia para acertar tudo)

  19. rodrigo disse:

    Gilberto não basta ter números em mãos é preciso ter acompanhado as corridas para dizer alguma coisa. O Ayrton Senna era diferente ele tinha o algo mais que todos os demais pilotos não conseguiram ter mesmo tendo números superiores. Não digo do carisma somente, mas ele tinha o que diferencia o comum do notável. Isso é fato e não uma opinião.

    1. Rodrigo, eu acompanho, comecei a acompanhar junto com meu pai quando eu tinha uns 8 anos de idade, em 1980, tive a sorte de acompanhar a Fórmula 1 dos pneus slicks, quando os carros tinham grip para entrar em curva no vácuo.

      Eu ví Villeneuve (o pai) morrer em treino, a volta de um Lauda com rosto deformado, Piquet brigar com Salazar, Senna ser genial na chuva, Mansell empurrar um carro em pane seca, no calor de Dallas até o ponto de desmaiar, eu acompanhei, e acompanho a Formula 1.

      Desta lista acima, a única coisa que não assisti na televisão foi a briga do Renex Arnoux com o Gilles Villeneuve.

      E mais uma vez vou repetir já que os fãs do Senna não se cansam. Senna era notável, só não era o mais notável de todos. Isso é visto quando se tira o ufanismo é o fenômeno de mídia da jogada.

  20. Ganryu disse:

    Cara uma coisa é vc não gostar do Senna……….agora depois de tudo q o Speedracer mostrou vc ainda insiste em dizer q o cara era ruim…….pelamordedeus..orgulho é foda…….

    1. SpeedRacer disse:

      Ganryu,

      Obrigado por entender o que eu digo.

      Mas é o seguinte. Eu não estou aqui para mudar a opinião de ninguém.

      O Gilberto já é grande o bastante para ter a opinião dele formada e gostar de quem ele quiser gostar. Eu só estou mostrando alguns fatos que comprovam o que digo.

      Eu posso ficar aqui 365 dias do ano dizendo mil coisas, que não vou mudar uma cabeça calejada e de opinião formada. Eu escrevo aqui para as pessoas lerem e ficarem com um ponto de vista a escolha delas.

      Tem coisas que realmente o orgulho atrapalha sim, mas fazer o que?!? Vai de cada um escolher o que quiser, e ai defender com unhas e dentes sua opinião.

      Cada um faz a sua parte.

      Abraço!

    2. Speed,

      Você precisou fazer “reductum ad absurdum” em todas as temporadas para *tentar* provar seu ponto. Isso pode pegar quem não tenha capacidade de pensar por si próprio, como o rapaz aí que disse que eu estava “falando mal” do Senna, quando eu apenas estou dizendo que apesar dele ter sido um grande piloto, certamente entre os 4 ou 5 maiores, ele foi um fenômeno de mídia, uma lenda, algo que suplanta a realidade.

      1. SpeedRacer disse:

        Gil,

        Qualquer coisa que é escrita aqui, ou em qualquer lugar público e de livre expressão, pode pegar diversas pessoas que são leigas, ou não sabem pensar por si próprio, mas e daí é culpa minha?!? sua?!? claro que não né!

        Sei que você considera o Senna um grande piloto. Só que da mesma maneira que você começa o tópico dizendo que o Piquet foi melhor que o Senna, eu rebato dizendo que o Senna foi melhor que o Piquet, só isso.

        E para provar o que eu digo, mostrei apenas fatos das temporadas nas quais os pilotos estiveram presentes, ou vai dizer que tudo aquilo que eu disse é mentira?!?

        Eu levei as coisas um pouco longe sim, condizendo com o “reductum ad absurdum”, mas pelo fato de simplesmente não querer rebater com….”Senna é melhor que Piquet” simplesmente.

        Agora se o seu único argumento de dizer que Piquet foi melhor que Senna, pois este foi “feito para a mídia”, sinto muito mas você vai ficar devendo.

        Para finalizar, queria dizer que os efeitos de mídia que você, na maioria das vezes, citou foram: Globo, Galvão Bueno, Brasil.

        Mas então vou rebater outra vez hehe…

        Porque Senna até hoje tem admiração no Japão, Itália, Europa, e no resto do mundo?!?

        A Globo atuava nesses países com o tema da vitória, com o Galvão narrando em espanhol, inglês?!?

        Tinha a revistinha do Senninha lá?!?!

        Porque Hamilton tem o seu capacete inspirado em Ayrton?!?

        Porque Jackie Stewart, Nicky Lauda, Sid Watkins, Johnny Herbert, Michael Schumacher, Lewis Hamilton e muitos outros nomes importantes do automobilismo acham Senna o melhor?!? Será porque escutavam o tema da vitória, a narração do Galvão, as homenagens da Globo, viam as propagandas do Ford Escort com Senna, jogavam seus joguinhos de video-game?!?!

        Acho que não, todos viram sua determinação, estilo de pilotagem e bravura dentro das pistas. ,

        Mas a Globo influencia tanto as pessoas aqui, e as mesmas já estão tão desacreditadas, que até o que é realmente bom, não tem mais crédito, pois as mesmas não conseguem acreditar e passam a ter aversão sobre os fatos por eles serem ditos pela Rede Globo de Televisão.

        Abraço.

        1. Speedy,

          agora vc entrou no tipo de discussão que eu gosto.

          Eu vou escrever um post expondo meus pontos, não para tentar lhe convencer, nem convencer ninguém, mas ponderar o porque eu achar o que acho.

          Vai demorar um pouquinho a sair porque eu estou com pouco tempo e é um post que vai necessitar pesquisa.

          []s

          Knuttz

  21. Ganryu,

    te aconselho a ler o que eu escrevi.

    Mais de uma vez eu disse que o Senna era notável, e um piloto fantástico. Tanto é que é uma vitória dele um dos grandes momentos que eu selecionei.

    Só não considero que ele foi o maior piloto como apregoam.

    1. Ganryu disse:

      Cara eu lí oq vc escreveu e entendí…..e talvez eu não tenha usado as palavras corretas tb…oq eu quis dizer é q apesar de todos os fatos q o speed apresentou vc ainda insistia em dizer q ele era fenomêno “criado”, de midia…por isso não concordei com seus argumentos…eu tb gosto do Piquet,mas na minha opinião acho q o Senna era melhor, talvez tb pelo fato de poder ter acompanhado a carreira do Senna mais do q a do Piquet…….Mas é isso….sem estresse, opinião é como gosto cada um tem o seu…Abç

  22. […] o esporte passa a ser coadjuvante; – Globo.com: os novos uniformes dos clubes europeus; – Autozine: cinco momentos inesquecíveis da Fórmula 1; – Digital Drops: os estádios mais modernos do mundo; – Conteúdo proibido: cena inédita no […]

  23. SpeedRacer disse:

    Gil,

    Estarei esperando a sua resposta então cara.

    Abraço!

  24. Knuttz disse:

    @babifranzin Vc chegou a ver este meu post com “Cinco momentos inesquecíveis da F1”?(eu só não assisti pela TV o primeiro) http://is.gd/1amn

  25. […] Carros: Cinco momentos inesquecíveis da Formula 1 Saúde: Mantenha-se saudável Curiosidade: As 10 melhores classes econômicas do mundo Vídeo: […]

  26. Paulo disse:

    O Piquet ta vivo. !

  27. SpeedRacer disse:

    Caro Gilberto, continuo aguardando sua resposta.

    Toda vez que venho aqui, encontro algo novo pra comentar.

    Vi a seguinte frase sua e vou responder porque fico indignado com certas coisas.

    O Aroldo disse o seguinte: “Ayrton Senna foi mais Brasil… Ayrton Senna até hoje é muito mais brasileiro!… não foi só piloto!”

    E você me responde a seguinte pérola: “Pela sua analogia, deveríamos eleger o Frei Damião então… aliás, não haveria melhor em nada, só o mais bonzinho.

    A questão aqui é dentro de um carro de formula 1, e se for preciso, figuradamente falando, com uma faca nos dentes.”

    Hahaha…Eu vi Senna com “a faca entre os dentes” em Suzuka 1988 e 1989, Donnington 1993, Mônaco 1984 e 1992, Jerez 1986, Interlagos 1991 e 1993…e em muitos outros momentos onde ele não triunfou.

    Senna sempre andava no limite e por isso as vezes até se prejudicava como quando bateu no retardatário Jean Louis Schlesser da Williams em Monza 1988 onde ia ganhar facilmente e deixou a vitória para as Ferraris, ou quando perdeu a corrida de Inrterlagos em 1990 para Alain Prost, após danificar o bico de seu Mclaren no Tyrrel retardatário de Nakajima.

    Falar que Senna não corria com “a faca nos dentes”, “que é idolatrado por ser um fenômeno da mídia”, quer dizer claramente que ele não era agressivo e isso é tão heresia quanto cortar macarrão na Itália.

    Sem mais

    1. Speedy,

      eu não entrei direto na polêmica dentro do post porque não quero fazer argumentação meia boca, e sim uma exposição clara e sem subterfúgios como reduções ao absurdo.

      E neste momento não tenho tempo disponível para produzir o texto.

      Ao seu tempo, o post será feito e publicado, paciência.

      1. SpeedRacer disse:

        Tenho toda paciência do mundo amigão, só vim aqui pra ver como andavam as coisas e acabei me deparando com uma coisinha só isso!

        Você ta fazendo uma boa propaganda desse seu texto, ta me deixando curioso!!!

        1. Heheheheee…

          Né propaganda não cara, eu tinha inclusive comentado isso com o Danilo. Eu estou com tempo muito curto, no momento eu estou participando de sete sites/blogs, e isso pesa muito 😉

          Como entendo que este é um post que tende levantar polêmica, eu quero escrevê-lo com o máximo de atenção aos detalhes.

  28. SpeedRacer disse:

    Entendi, estarei esperando ansiosamente!

  29. David Simao disse:

    Muito bom…todos os videos…mas vejo que vc…???não sabe muito sobre pilotos de ponta…digo pilotos que alem de ganhar campeonatos…vence no seco …no molhado…não correm do pau…um grande campeão precisa pelo menos esses itens e tbém vencer em nove oportunidades 6 vezes o gp de monaco…vc sabia que o piquet nunca …nunca venceu no molhado…e em 14 vezes que correu em monaco tbém não venceu…vc tem muito que rever seu conceito…

  30. CAIO disse:

    NA ULTRAPASSAGEM DO PIQUET EM CIMA DO SENNA ELE SUOU E OLHA Q O CALOURO SENNA TINHA UM CARRO BEM INFERIOR PIQUET E UM BABACA NA MINHA HUMILDE OPINIAO

  31. luiz fernando soeiro disse:

    oi!! você está está errado sobre a carreira do PIQUET…. VOCE NÃO SABE NADA …..

    PIQUET É O MELHOR ENTREM OS MELHORES …
    RAPIDO ,SENSIVEL , E MECANICO DE PONTA , ah!!! voce esqueceu de mensionar hungria em 86 ,,,,

    um abraço

  32. luiz fernando soeiro disse:

    oi!!
    vou acabar a comparação SENNA X PIQUET …
    O SENNA , começou a Pilotar kart , com 4 anos …O PIQUET COM 17 ANOS
    O SENNA TINHA DINHEIRO A ROLDO .PARA BANCAR SUA CARREIRA APESAR DO PAI MINISTRO
    corria escondido NELSON SOUTO MAIOR ,, virou piquete depois piquet, para confundir os pais ,
    SENNA ia bricar de kart com motorista particular de mercedes bens ,, já o nelso bricava de mecánico na oficina do valtinho ferrari ,,, OLHA SEI MUITO MAIS DESTE BESTA GUERRA ,MAIS VOU MIM OMITIR , VOU DEIXAR SER ENGANADO PELA REDE PEIDIM PEIDIM (REDEGLOBO) QUE SÓ LEMBRA O SENNA e esquece o piquet , o ermeson pace , o landi ,, e muitos outro que brlilham pelo automobilismo nacional … O NELSON FOI GRANDE POR SI SÓ POR ISSO MESMO QUE ELE MANDAVA TUDO PARA INFERNO …. QUE BOM QUE TEMO PIQUET E TIVEMOS SENNA ,,,

    ..

  33. Paulo disse:

    Algumas pessoas dizem que o Piquet é superior ao Senna…entâo vamos pegar os peso-pesado do Automobilismo mundial, me cite alguém que foi projetista de F1, piloto de F1 ou chefe de equipe de F1 que diga que o Piquet é superior ao Senna…eu particularmente não conheço… o que eu conheço são pesquisas feitas com 217 expert em F1 e o Senna foi considerado o melhor piloto de F1 de todos os tempos, é claro que esta pesquisa foi feita antes do Shumy ser hepta campeão, se fosse hoje o Schumy provavelmete seria o vitorioso…Já outra pesquisa feita por profissionais de automobilismo jornal TIME, ganhou o Jim Clark com Senna em segundo… nenhuma pesquisa mundial coloca o Piquet entre os 10 melhores… mas repito não vale pesquisa feita por leigos, tem que ser gente do ramos…pessoas que consideram Senna o melhor piloto de todos os tempos… Jaques Vileneuve, Emerson Fitipaldi, Prost, Schumacher, Watson, Regazoni, Berger, Tiery Boutsen, Montoya, Damon Hill, Herbert, Eclestone, Hakkinen, Tyrell, Ron Dennis, Frank Williams, Jonh Barnard, Peter Warr, Gerard Ducarouge e principalmente o Juan Manuel Fangio…Sou farmacêutico e não admito que leigos discutam comigo, assim como não vou discutir automobilismo com autoridades… o Senna é muito superior ao Piquet. Olha a diferença de performance entre Senna e Nakajima, na Lotus 87, quase 3 segundos por volta, já o Piquet contra Nakajima, na Lotus 88, diferença 1,0 segundo.