24
out
11

Guia: Óleos para motores

Postado em Editorial, Guias, Informação por Rafael Moreira - Comentários


Qual o óleo que você colocou em seu carro na última troca? Se você não se lembra, ou pior, deixou na mão do frentista, cuidado: Seu carro pode estar com desempenho e consumo ruins e durabilidade prejudicada por conta desse fluído tão importante, e subvalorizado por muitos.

Além do clichê “use o óleo recomendado pelo manual do seu veículo”, há outras coisas a se considerar, vou usar como exemplo a imagem abaixo:

Especificação API: API é um instituto que define padrões de desempenho para óleos. Novos padrões são lançados de tempos em tempos, com melhorias em durabilidade, detergência (para limpeza do motor) e etc. No nosso exemplo, o SJ é um padrão lançado em 1996. Você pode usar um óleo SJ num motor que “pede” óleo SH, mas não pode fazer o contrário. Isso porque um óleo de especificação inferior não oferecerá a lubrificação e aditivação necessária, podendo causar problemas irreversíveis. A mais recente é a SM, de 2004.

Viscosidade SAE: Viscosidade é um conceito meio chatinho de entender, mas tentarei ser simples: Viscosidade é a resistência que o óleo tem sobre si mesmo para movimentar. Um óleo mais viscoso tem mais resistência para movimentar entre as peças do motor, ou seja, é mais difícil de escorrer, mas tem maior capacidade de se manter entre duas peças móveis, formando uma película protetora. Porém, um óleo “grosso” em demasia pode atrapalhar o funcionamento do motor, fazendo com que ele fique “pesado” para girar e em casos extremos, a bomba de óleo não consegue manter o fluxo e pressão adequados, fazendo com que algumas partes do motor tenham uma lubrificação deficiente, causando barulhos e desgastes. O mais comum é acontecer o “descarregamento de tuchos” sob altas rotações, quando os tuchos ficam com pouco óleo e ficam batendo. Um exemplo de óleo “fino” é o 5W30, já o 20W50 é um óleo “grosso”.

O “W”, de winter (inverno) é a viscosidade do óleo quando frio. Quanto menor esse valor, mais fácil ele percorrerá o motor na partida a frio, diminuindo o tempo que o motor “bate” ao ligar, quando o óleo ainda não chegou a todas as peças.

A escolha da viscosidade é relacionada também com a temperatura ambiente a que o carro está sujeito. Na imagem abaixo vemos as faixas de temperatura externa em que cada tipo de óleo é indicado.

Muitos pensam que quanto maior o ‘número’ do óleo, melhor é. Nem sempre, depende do motor e o seu uso. Os motores de hoje trabalham sob pressão e temperatura muito maiores que os de 10, 20 anos atrás. Um óleo grosso é mais difícil de circular, fica mais tempo ‘escoando’ pelas peças, retendo mais temperatura, o que pode causar superaquecimento do mesmo e formação de borra. Uma espécie de “pasta” que vai retendo a passagem do óleo e assim abreviando a vida útil do motor, por lubrificação inadequada.

É isso que você quer pro motor do seu carro?

Minha recomendação é a de que você fique atento a viscosidade de óleo recomendada pelo fabricante, expressa no manual do proprietário. A maioria dos fabricantes hoje recomendam somente uma especificação de óleo para seus motores, mas se o manual do seu especifica vários tipos (como o exemplo do início deste guia), eu recomendaria o mais fino (geralmente 5W30) se você anda por locais mais frios, de temperaturas ambientes de no máximo 30, 35ºC. Se você mora num local muito quente, em que frequentemente a temperatura está acima de 33ºC, recomendo que tente usar um óleo mais viscoso, um 15W40 por exemplo (somente se especificado).  Pode-se tentar usar o 5W30 sim, mas caso note um funcionamento insatisfatório ou ruídos vindos do motor, é melhor suspender o uso.

Mineral, Semi-sintético ou Sintético?

Essa dúvida pega muita gente e gera pérolas, como “sintético é óleo pra 20 mil Km”, “fulano fundiu o motor usando óleo sintético” e a mais absurda “é tudo a mesma coisa”.

Óleos minerais são obtidos a partir do petróleo em combinação com diversos minerais, tem como vantagem o custo mas em compensação não mantém suas propriedades em situações extremas, como alta pressão e temperatura, formando a famosa borra da foto mais acima.

Já os óleos sintéticos são obtidos a partir de reações químicas e possuem uma curva de estabilidade praticamente plana, que gera desempenho garantido nas mais variadas faixas de temperatura, além disso em alguns casos pode-se “esticar” os intervalos de troca, trazendo economia no custo de manutenção. Aliás, falando em custos, há nem muito tempo atrás um óleo sintético custava coisa de R$40, R$50 o litro. Hoje podemos encontrar bons óleos sintéticos por volta de R$20 o litro. Vale cada centavo, experiência própria.

Os óleos semi-sintéticos são o meio termo. Mistura-se elementos do óleo sintético ao mineral para formá-lo. Pode-se retirar os elementos ruins do óleo mineral e substituí-los por elementos sintéticos. É também o meio termo no preço, muitas vezes já é o suficiente pra evitar a borra. Mas não se recomenda estender o período de troca.

E quando óleo sintético dá problema no motor?

Taí algo que gera muita discussão. Trocas de óleo mineral muito espaçadas (mais de 5000Km) deixam resquícios, como pedaços de óleo queimados, borras pequenas que podem não crescer nem afetar o funcionamento do motor por agora.

Óleos sintéticos em geral são mais viscosos que os minerais, o que faz com que ele seja bombeado com uma pressão maior e assim passar com mais velocidade em lugares com borra. Junto aos aditivos e detergentes nele empregados, as borras podem ser dissolvidas. Em casos de muita borra no motor, ela pode ser dissolvida em pequenos ‘blocos’ e aí sim, podem causar problemas, ficando retidas no filtro. Mas em alguns poucos casos isso pode causar entupimento de galerias, dutos e em casos extremos, do pescador (coleta óleo no cárter). E isso pode gerar problemas, como o fundimento do motor em casos graves. Os casos em que vi isso eram de carros muito mal cuidados, com “relaxo” nas trocas. O dono resolveu botar um óleo sintético muito mais fino que o usado antes e ou o óleo não conseguiu ser bombeado devidamente por conta de dutos e galerias entupidos ou, de quebra, era mais fino que o mínimo indicado pelo fabricante.

Uso óleo mineral. Posso passar direto pro sintético?

Em casos assim, como também em que se usará óleo mais fino do que o atual, recomendo passar gradualmente para um óleo mais fino e de categoria superior. Usa um mineral 20W50? Tente usar um 15W40 semi-sintético, pra depois um 5W-30 sintético (é apenas um exemplo. Siga o manual do seu veículo) e por aí vai… E procure não exigir muito do motor nos primeiros 300Km, pelo menos. E fique atento quanto a temperatura ou alguma alteração no comportamento do motor. Já fiz isso e deu muito certo, mesmo em carros bem rodados.

Posso misturar óleos de diferentes tipos?

Não há estudos que comprovem que dá problema ou não, desde que se respeite a viscosidade. Mas o mais recomendável é usar de apenas um tipo e marca.

Filtro de óleo

 

Outra coisa que tem gente que nem sabe que existe. Custa cerca de R$10 (num carro comum) e deve ser substituído a cada troca, apesar de alguns fabricantes recomendarem a cada duas trocas. O filtro retém óleo e sujeira do motor, e numa troca sem a substituição dele, o motor rodará com muito óleo velho misturado ao novo, o que não é nada bom.

Pra finalizar, mais uma dica

Pra finalizar, falarei sobre algo que tá acabando com muito motor, por mais que o dono faça tudo nos conformes. A quantidade de óleo a se colocar.

Aí é simples, se for trocar óleo + filtro, são 3,5L a se colocar, certo? Errado. Fiquei surpreso quando coloquei exatamente 3,5L e estava quase 1 dedo acima da marcação máxima da vareta. Achei que fosse diminuir, que o filtro de óleo não tinha puxado seus 250ml e fui embora. O carro estava meio pesado de andar, ‘amarrado’ e bebendo muito. Muito óleo causa excesso de pressão dentro do motor, dificultando a movimentação dele, por isso o “peso” de andar.

Em casos extremos chega a ‘cuspir’ a vareta de óleo, tamanha a pressão. Fui tirando óleo aos poucos do motor e medindo, e foram quase meio litro de óleo até chegar na marcação máxima. Hoje coloco 3L com filtro novo e ainda assim fica coisa de 1mm acima da máxima.

Seguindo tudo isso, o motor de seu carro estará sempre novo!

Fontes: Inúmeros fóruns, conversas com mecânicos e especialistas do ramo de lubrificação. Além da experiência pessoal e de amigos ;-)

Espero ter ajudado. Qualquer dúvida, poste nos comentários!

Este guia foi publicado originalmente no blog Papo Automotvo, reproduzido aqui com autorização e foi revisado e atualizado pelo autor

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Divulga! Web! disse:

    Guia: Óleos para motores http://t.co/xkoQHTnN

  2. Muito bom este Guia: Óleos para motores | Autozine http://t.co/9mCo07Af

  3. Frutosdias disse:

    Saiba tudo o que você precisa para não ser mais enganado. Guia: Óleos para motores http://t.co/YhqWJtUn

  4. João Carlos Teixeira disse:

    Sua frase “Viscosidade SAE: … é a resistência que o óleo tem sobre si mesmo para movimentar. Um óleo mais viscoso tem menos resistência para movimentar entre as peças do motor, ou seja, é mais difícil de escorrer, …” está incorreta.

    Em vez de “menos resistência” é “mais resistência” ou “mais dificuldade”.

    Abraço
    J.C.Teixeira (engenheiro mecânico da Petrobras)

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      Obrigado pela correção, João Carlos! O texto já foi atualizado! Abraços

    2. Geraldo Machado Neto disse:

      eu tenho um CORCEL 2 ano 1982, mas está com o motor do Corcel 1, motor CHT AE, PRECISO URGENTEMENTE saber q óleo devo colocar nele ??? ex.: 20w50 semi-sintetico ou um 15w 40 sintético ??

  5. Roberto D B disse:

    RT @autozine: Guia: Óleos para motores http://t.co/LuVnvXGU

  6. luciel esse e pra tu e pra todos os donos de carros Guia: Óleos para motores -http://autozine.com.br/informacao/um-guia-completo-sobre-oleos

  7. alexandre rcha disse:

    meu carro corsa sedam maxx 1.0 qual oléo posso colocar? SJ 20W50 OU tenhe outro mais indicado para mim.

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      O 20W50 estava entre os especificados para este motor, mas desde 2008 a Chevrolet especifica somente o 5W30, pra evitar batida de tuchos e melhorar consumo e rendimento. Você também pode usar um meio termo entre os dois, o 10W40 ou 15W40. Se já usa o 20W50 há tempo, sentirá melhora no rendimento e até mesmo no ruído do motor.

      1. Clérisson disse:

        Prezado Rafael Moreira.

        Parabéns pelas informações tão precisas e esclarecedoras! Tenho uma Tracker 2008/2009 a gasolina, distintamente do que dissestes, meu manual dá várias especificações de óleo de motor (10w30, 10w40, 10w50, 15w40, 15w50, 20w50). Diz que o carro sai de fábrica com o 10w30, mas no guia rápido recomenda o uso do 20w50. A diferença de viscosidade é significativa. Como entender? O que fazer perante tal discrepância? Acabo de comprar o óleo 10w40 semisintético da Mobil com especificação SM. O que achas?

  8. sebastiao disse:

    valeu muito bom essas dicas olha o q voce relata no ultimo topico ea a mais pura verdade pois aconteceu no meu carro um corsa 1996 seguindo a recomendaçao do manual

    carter do motor sem filtro 3,25 litros
    filtro oleo 0,25 litros

    e ficava acima do nivel da vareta pra ficar no nivel tive q tirar 0,5 litropara ficar no nivel como se explica isto ne mas o q vale eo q da certo valeu

  9. Neilson disse:

    Muito Bom o artigo! Favoritado!

    Mas me responde uma coisa, tenho um Verona 95 AP 1.8 gasolina, com quase 300mil km, tenho desde os 270mil e sempre usei Castrol 20w50 Mineral, e depois de ter dado uma lida pensei na proxima troca utilizar Mobil 15W40 Semi-Sintetico (ja q n achei um sintetico) com um aditivo Molykote para oleo. Acha que é uma boa ou mantenho no 20w50?

    E sobre a quantidade de oleo que vc comentou, no meu é 3,5L (com filtro) e sempre deu certo. Não seria um erro de manual do modelo que vc retirou?

    Abraços, e parabéns pelo artigo

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      Neilson » Olá, eu não recomendo tais aditivos por conta de não haver estudos comprovando sua eficiência em termos de custo X benefício. Há alguns anos uma revista (infelizmente não lembro agora o nome) fez testes com vários aditivos do tipo (Molykote, Militec, Bardahl B12…) e a diferença foi imperceptível. O melhor a fazer é usar o óleo recomendado e trocar no prazo indicado.

      Pela quilometragem de seu Verona, eu não arriscaria um 15W40. Você pode optar por 15W50 ou 20W50 semi-sintético e de classificação API superior (por exemplo, de um óleo SH ou SJ pra SL ou SM…).

      Mas… Se mesmo assim quiser experimentar, fique ciente que talvez seu motor aumente o consumo de óleo (que é normal num AP) e em casos extremos pode até “fumar” pelo escapamento. Nesse caso você teria que retirar o óleo e voltar com o 20W50, e perderia o dinheiro investido.

      O exemplo eu tirei do manual do Celta, e a mesma informação (e erro) se repete em todos os carros que usam motores da mesma família (Corsa, Meriva, Montana, Prisma, Agile…), já em outros modelos eu não sei se acontece o mesmo…

  10. Emerson disse:

    Olá amigo! Muito esclarecedora a matéria.

    Tenho um Nissan Livina 1.6 16V Flex 09/10 com 38000km rodados. Posso utilizar um semi sintético 15W40? Obrigado!

  11. Carlos disse:

    Boa noite amigo,tenho um meriva 1.4 e sempre usei oleo 5w 30 mineral como manda o manual ,só que agora o carro já está com 110.000 km ,devo trocar de viscosidade ?para qual? Obrigado ,um abraço.

  12. mauricio disse:

    parabéns aos responsáveis por essa matéria, muito esclarecedora, me ajudou a entender um tanto a entender sobre lubrificantes para motores!!!

  13. Zeus disse:

    Boa Tarde. Estou usando um óleo 0W30 quando o recomendado é 15w40. Meu carro está com 17 KM e não fuma, não baixa o óleo e o escape tá sequinho. O motor apresenta menor vibração,meus duchos fazem menor barulho 16V e consegui uma economia de 5% de combustível; mais ainda o sensor de temperatura passou a trabalhar em temperatura levemente menor. Qual o problema que posso ter usando este óleo continuamente? Grato!!!

  14. Bruno Curci disse:

    Boa noite, eu tenho um prisma 1.4 maxx 2007/2007.

    Na especificação do óleo do motor no manual do proprietário, esta exatamente do jeito que vocẽ falou.:

    3,25 sem filtro e 3,50 com filtro.

    Bem, eu sou novo e vou fazer minha troca de óleo pela primeira vez, no manual ele vem de fábrica abastecido com óleo API-SL e viscosidade 5w40.

    Minha dúvida é.: essa observação sua de coloca os 3L de óleo. Isso é problema de agora e, as concessionárias ainda não atualizaram os manuais dos proprietários ? ou isso acontece em alguns carros e outros não? outra você segue esse padrão de 3L para todos os seus carros?
    Agradecido felicidades

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      Bruno Curci » Olá, Bruno

      Até hoje esse erro não foi corrigido, acredito que esta medida de 3,5L seja pro motor recém montado, sem óleo algum dentro. Durante a troca, por mais que deixemos escorrer o óleo, sempre fica uma quantidade dentro, que justifica os 3 litros serem suficientes.

      Mas vale lembrar que isso eu observei somente nos motores GM família I, que são todos os motores 8v de 1.0 a 1.8 (exceto os médios, como Astra, Kadett, Monza…), mas pode ser que isso também ocorra com outros carros, mas aí a quantidade de óleo é diferente em cada um…

  15. cloud disse:

    Eu um gol cht ele aceita o oleo sintetico 5w30 ou 5w40?

  16. herbert disse:

    olá tenho um prisma 2010 1.4 econoflex com 35,000km rodados comprei tem 5 meses não sei qual o oleo que o antigo dono usava,sei que foi colocado oleo ipiranga e acho que consome combustivel demais (gasolina), esta fazendo 8km com 1 lt de gasolina, o consumo é normal?ou não tem nada haver com óleo usado? posso colocar 5w30 sem mesmo sabar qual usava antes?

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      herbert » Várias coisas afetam o consumo, como a pressão dos pneus, filtros (combustível e ar), qualidade do combustível, velas e até mesmo o ponto da correia dentada. Só um mecânico de confiança poderá ver o que realmente está acontecendo com seu Prisma nessa questão. Se seu uso for normal (andando civilizadamente, sem engarrafamentos ou muitas subidas), o consumo do seu consumo está bem alto. A média de consumo urbano do 1.4 é em torno de 12Km/l de Gasolina pelo menos.

      Se não sabe o óleo que foi utilizado antes, sugiro que na próxima troca use um 10W40 ou 15W40 semissintético e verifique o comportamento do veículo. Na troca posterior a essa você pode passar para um sintético de mesma viscosidade ou até mesmo um 5W30 sintético.

  17. Antonio Miranda disse:

    Essa matéria é muito esclarecedora, muito obrigado.

    Gostaria apenas de saber o seguinte, a marca do óleo influencia em alguma coisa, por exemplo, tenho um fiesta e a Ford recomenda o Motorcraft 5w50, se eu usar o ac delco 5w 50, tem diferença?

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      Antonio Miranda » Antonio, a diferença mesmo ocorrerá se você sair de um mineral para sintético. O próprio óleo Motorcraft já foi fabricado pela Texaco (que também fabrica o AcDelco 5W30 mineral) e hoje é fabricado pela Castrol, 100% sintético. Recomendo que use um 5W30 sintético de qualquer marca, desde que seja de aditivação SL ou superior e de uma marca boa.

  18. Agenor disse:

    Tenho um prisma 08/09 1.4 econoflex, com 61.000 Km rodados, troquei o óleo e na loja foi colocado 3,5L. Porém, foi utilizado uma máquina a vácuo que suga o óleo pelo tubo da vareta de medição. Este fato faz alguma diferença ou eu tenho que tirar um pouco de óleo do motor? E você aconselha que eu troque por algum óleo sintético? Se positivo, qual especificação?

    Obrigado!

  19. bom dia!!! tenho um astra sedan 2003 o oleo recomendado no manual sao, 15W40; 15W50; 20W40 OU 20W50…, posso usar o 5w30 oleo melhor recomendado para o astra mais novo

  20. Douglas disse:

    Tenho um Marea 2.0 20V HLX 98/99, acabei de rfotmar todo o motor o Oleo dado pela retífica para os primeiros 1000KM foi o 20W50 mineral, eu comprei o Selenia SemiSintético 15W40, para a trocados mil, fiz uma boa escolha? ou seria melhor manter o mineral 20w50, lembrando pretendo fazer todas as trocas com 5 mil independente do oleo utilizado

  21. William disse:

    Tenho um Sandero Flex 2009 1.6 e gostaria de trocar de oleo mas não sei qual esta no carro para mante-lo. o que vc me recomenda?

    Obs. quando estou com o carro em movimento esta otimo e rapido, porem quando paro em semaforos e etc. sinto uma leve “tremedeira” no carro. isso é normal?.

  22. Flávio Garcia disse:

    Boa Tarde Rafael….ainda tenho dúvidas qto ao oléo q tenho q usar em meu fiesta gasolina 04/05, o manual sugere o 5w30, mas estou pensando no 15w40 estou correto no meu pensamento???então são exatamente 3L com a troca do filtro???reportagem importantissima para leigos como eu !!!
    abços

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      Flávio Garcia » Boa tarde, Flávio. Eu tive um Fiesta Zetec a Gasolina também, só que por conta da alta quilometragem (mais de 180 mil Km…) eu usava um 15W40 semi-sintético (mais por medo dele consumir óleo com 5W30) sem problemas, mas se a Km do seu for baixa pode usar o 5W30.

      Quanto a quantidade, nele vai de 3,5 a 4 litros. Se você colocar 3 ficará abaixo da marca mínima (experiência própria), não recomendo. O exemplo que citei dos 3 litros foi experiência com um Celta…

      1. Flávio Garcia disse:

        Boa Noite Rafael Grato pela informação muito util e escalhecedora, meu fiesta está com menos de 50000km, vou seguir tua sugestão então, abços e bons negocios…

  23. Humberto disse:

    Boa noite, comprei recentemente um fiesta sedan 1.6 flex ano 2006 modelo 2007 e o dono vai me entregar o manual do proprietário, gostaria de saber qual óleo usar? Att Humberto.

  24. André disse:

    boa noite amigo !
    comprei um corsa 1.0 8 val. com 170.000 km rodados
    assim que comprei fis uma revisao basica..
    e coloquei um oleo semi -sintetico 20w 40 nao lembro o nome agora.
    a duvida é qual o melhor oleo para esse carro e com essa quilometragem ?
    desde ja agradecço.

    1. robert disse:

      COMPREI UM Chevrolet Celta 1.0/ Super 1.0 MPFI VHC 8v 5p 2003, esta com 86.000 km rodados,e com aquele famoso (tec, tec, tec)parecendo uma máquina de costura.
      Minha duvida é sobre o qual oleo usar:
      ACDELCO (SAE 5W30),(SAE 15W40), OU (SAE 20W50)???

  25. gildasio cirqueira de carvalho disse:

    bom dia?trabalho em uma loja de lubrificantes,e sou novo nesse ramo.e gostaria de algumas opiniões de voces;se voces podem me ajudar.sobre óleo e filotros.gostaria de aprofudar meu conhecimento;abrigado?

  26. Auchaves disse:

    Amigo,
    Tenho um tracker gasolina com 35mil km. O antigo dono usava óleo mineral 20w50 eu troquei por 10w40 SM semissintético, agora posso usar 5w30 sintético ou vc me sugere outro óleo? Moro em Fortaleza (´faz 30ºc fácil, fácil).

    1. Rafael Moreira - Autozine disse:

      Auchaves » Sugiro manter o 10W40 SM semissintético. Se quiser mudar, pode ser pra um sintético de mesma viscosidade. Abraços!

  27. Sérgio Leite disse:

    Ótima matéria sobre a quantidade de óleo p colocar no motor do prisma. Eu estava colocando 3,5 l e o carro estava falhando muito na segunda marcha, depois que retirei o excesso o carro ficou bom. Obrigado pelo esclarerimento.

  28. darildo pedroso dos santos disse:

    tenho um monza 1993 estava usando mineral 20w50 e coloquei semi sintetico 15w40,gostaria de saber se possso trocar por um oleo sintetico 5w30,o cabecote foi retificado.

  29. kleiton disse:

    Olá bom dia tenho um vêctra 2.2 16v ele bati tucho na primeira partida e quando fica hrs parado uso óleo lubrax 15w40 posso usa óleo delco 5w30 pra ve se resolve o carro ta rodado 120 km

  30. Alexandre Cereja disse:

    Rafael, gostaria primeiramente de parabenizá-lo pelo Post com seu conteúdo exposto de forma clara, simples e objetiva. Suas informações me ajudaram a entender um pouco e, se possível, gostaria que desse sua opinião sobre o seguinte:
    Não entendo nada de óleo ou de motores e comprei neste final de semana uma S10, cabine dupla, motor flex, 2.4 L (API SL), tração 4X2, com 2.500 km, “cara nova”, ou seja, o modelo da 2013, porém ano de fabricação 2011 e modelo 2012. O Carro estava em nome da GM ainda e o vendedor da concessionária disse que era carro de ex-uso da fábrica.
    Acabei de tirar o carro e tive que parar no posto para abastecer, uma vez que na concessionária Itacolomy HP (Hermes Penteado) de SP furtaram 3/4 do tanque de combustível além de outras surpresinhas desagradáveis, e o frentista verificando a frente disse que deveria trocar o óleo urgente pois não tinha mais viscosidade e abrindo a tampa do óleo do motor saia uma fumaça que ele disse tratar-se de sujeira no óleo.
    Lendo seu post entendi que a “falta de viscosidade” pode ser só impressão em decorrência do tipo de óleo utilizado: 5W30, e no manual diz que a capacidade do Carter do motor mais o filtro de óleo é de 4,85 litros, devendo ser trocado a cada 5.000 km ou 6 meses, o que ocorrer primeiro, se o veículo for dirigido em “condições de uso severo”, que pelo visto foi o caso, uma vez que tem masi de um ano e com apenas 2.500 km.
    Voce acha que devo trocar urgente então o óleo e filtro e tomar mais alguma providência extra para proteger o motor?
    Grato, e parabéns mais uma vez.

  31. carlos disse:

    Olá Rafael. parabéns pelo materia. excelente.

    Me ajuda com uma duvida. Acabo de pegar um ford focus flex 2007 e fui fazer a troca de oleo. Ainda nao havia recebido o manual, e perguntei ao mecanico qual oleo usar. Ele me indicou um semi 15w40, informando que é bastante usado.

    Quando recebi o manual, descobri que deveria ter usado um 5w30 motorcraft.

    O que devo fazer? Troco de uma vez ou espero a proxima troca pra colocar o 5w30?

    Um abraço e obrigado

  32. Clérisson disse:

    Prezado Rafael.

    Tenho uma Tracker 2009 com 77 mil Km, a antiga dona usava óleo 20w50. Preocupado em ampliar a vida útil do motor, conheci seu site e busquei segui suas pertinentes considerações. Na segunda troca após a compra usei o óleo Semi-sintético 10w40 da Mobil. O carro fez na cidade entre 8,6 e 8.8 km/l de gasolina, similar ao que vinha fazendo. Como o motor não apresentou barulhos ao ligar, na última troca usei o Mobil 5w40, Sintético, no intuito de manter a mesma viscosidade, pois moro em Salvador em temperatura que chega 34º-35º. Eis que o carro está reiteradamente a fazer 7,4 km/l. Não entendo o motivo, pois mantenho as mesmas condições de dirigibilidade! Devo retornar para o 10w40, semi-sintético? Não seria a mesma viscosidade? Não nego que ficarei frustrado em não poder usar óleo sintético, pois penso em ficar com este carro por mais 5 ou 6 anos. Por gentileza, me oriente quanto ao que fazer.

  33. Ruy Remo Costa disse:

    Prezado Rafael,uma situação que ocorreu com um Mégane que comprei “OK” sempre ao trocar o óleo a marcação na vareta indicava ‘mínimo’ colocando a quantidade indicada no manual e ao questionar o fato em uma concessionária da marca descobri que a vareta do meu veículo não tinha o comprimento correto,ou seja,havia sido trocada na fábrica ou na própria concessionária onde comprei o veículo.
    Quanto a quantidade colocada no cárter e a indicação do manual tem de se tomar muito cuidado pois existem filtros “universais’ no mercado que tem capacidades diferentes dos indicados pelo fabricante do veículo,obrigado e continue com esta coluna que para quem é do ramo ou apenas ‘curte’ o tema é muito legal.
    Ruy

  34. Felipe vieirA disse:

    Bom Dia,

    Usei no meu carro um oleo diferente da especificacao por 20.000 km, posso ter danificado o motor?
    Att,

    Felipe

  35. milson disse:

    Comprei uma meriva 2011 1.4 mas esta com 182.000 o antigo dono so colocava o oleo 5w30 e eu coloquei o 15 w 40 por causa de sua quilometragem muito alta. sera q fiz o correto? qual eu teria que colocar ou continuar com o mesmo

  36. PAULO AMARAL disse:

    TENHO UMA MERCEDES C 280 V6 ANO 1999.
    ESTA COM 170.000 MIL KM.OTIMO ESTADO,É NOVA.
    ESTOU USANDO OLEO SEMI SINTETICO TEXACO 5 W 30.
    GOSTARIA DE SABER SE ESTOU FAZENDO A TROCA E MANUTENÇÃO CORRETA.
    MORO EM PORTO ALEGRE ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.
    ANTECIPADAMENTE AGRADEÇO
    AGUARDO RESPOSTA..

  37. Victor Marcel disse:

    Olá, tenho um Ford Ka 2000 Gasolina com 102.000 Km e não sei qual óleo é o ideal, então gostaria de sua ajuda. Atualmente uso Mobil 15W40 semissintético e gostaria de colocar o 10W30 ou 5W30 que é o especificado no guia rápido, porém um mecânico disse que se coloca se o 5W30 iria fundir o motor porque já estava muito folgado. Outra duvida que tenho em relação ao óleo que uso atualmente (15W40) é que nele está escrito Flex e o meu não é…
    Obrigado desde já!
    P.S.: Ótima matéria.

  38. julio cesar disse:

    Comprei uma meriva 2003 1.8 8v ex taxi, e gostaria de saber qual o óleo que devo utilizar?
    No manual diz 5w30 e noutros, a minha duvida é sintético ou mineral?