30
dez
11

Os melhores do ano de 2011 – Parte 1

Postado em Editorial por Rafael Moreira - Comments

Eis mais um ano que passou voando, com muitos acontecimentos, lançamentos, despedidas… Mas quais veículos, marcas e pessoas do meio automobilístico fizeram a diferença neste ano que termina? Pra isso, eu (Rafael), Danilo e Gilberto nos reunimos e elegemos os melhores do ano.

Melhor hatch de entrada: Renault Clio

Apesar de ter mais de 10 anos de mercado, o ano de 2011 foi um dos mais importantes para o Clio no Brasil. Graças a uma nova campanha e precificação agressiva (hoje ele é encontrado pelo mesmo preço do Uno Mille!), o pequeno francês viu suas vendas mensais triplicarem. Mas não foi só de preço que se fez as vendas do Clio: É um carrinho gostoso de dirigir, confortável e com bom desempenho. Seu motor é potente (pra um 1.0, 79cv), econômico e gosta de falar alto (16V). Vem com alguns extras de série como ar quente e desembaçador traseiro e  seus opcionais são baratos: É possível encontrar ele com ar-condicionado e limpador taseiro por menos de R$25 mil. Um custo X benefício muito interessante.

Muitos podem questionar a desvalorização de carros franceses e a manutenção cara, mas a Renault se defende com altos índices de satisfação dos proprietários, bom pós-vendas e revisões de preço fechado. Quando se trata de ter o melhor retorno do seu investimento, estamos falando de conteúdo, de qualidades. E nisso, o Clio é a melhor escolha nesta categoria. Clique aqui para saber os outros vencedores!

Melhor sedã de entrada: Chevrolet Classic

Não adianta. Podem falar que ele tá há muito tempo no mercado, que o motor é antigo, o que for. O Classic é um dos principais produtos da GM na américa latina e é imbatível na sua faixa de preço. É o carro perfeito pra quem tá saindo de um compacto e precisa de um sedã barato e confiável. O Classic é dono de um dos menores índices de desvalorização do mercado e não é de dar problemas, graças a mecânica Chevrolet, que por mais “antiquada” que seja na visão de alguns, é fácil de reparar e muito barata também.

Melhor hatch e sedã compacto: Jac J3/J3 Turin

Apesar da origem chinesa, o J3 passou por meses de testes e pesquisas para se adaptar ao gosto local e chegou para competir na mesma categoria que Gol, Palio, Fiesta e Agile trazendo mais por menos. Por R$37.900,00 (R$39.900,00 na versão Turin, sedã) você poderia ter um compacto com bom espaço interno, melhor acabamento, conforto e equipamentos. De série ele vinha completo, inclusive com Airbag e ABS. O impacto em grandes cidades foi grande ao ponto da Ford ter se mexido e de imediato abaixou o preço do Fiesta 1.6 top (com Airbag e ABS), de cerca de R$48 mil para exatamente o mesmo preço do J3 hatch. Idem ao sedã, que passou ao mesmo preço do J3 Turin, R$39.900,00.

Mesmo assim o J3 está se tornando uma presença razoavelmente comum nas capitais, oferecendo 6 anos de garantia sem limite de quilometragem, revisões com preço fixo e pelo pouco que sabemos, um pós-vendas muito prestativo, uma obrigação que é considerada um diferencial, em vista de outras montadoras… O Danilo testou um J3 este ano, veja aqui!

Melhor compacto premium: Ford New Fiesta Hatch

Um design arrebatador. É o principal fator que fazem compradores de compactos premium o escolherem. Geralmente quem paga mais de R$40mil num compacto (o New Fiesta custa quase 49 mil) não se preocupa muito com custo X benefício. É um segmento em que imagem diz tudo, mas o Fiesta entrega mais do que isso: Um bom espaço interno, ótima dirigibilidade e desempenho bastante satisfatório graças ao 1.6 16V Sigma de 110/115cv (gas/eta). Peca pela falta de airbags, mas pelo tanto que custa e pelo público que atinge, talvez não seja um grande impecílio… Nosso artigo sobre ele.

Melhor médio: Chevrolet Cruze

O Cruze é o carro mais vendido da GM no mundo e aqui no Brasil ele tem uma missão importantíssima: Recuperar o prestígio e a força da marca Chevrolet entre os carros médios, que se perdeu no último Vectra. Ele possui ínumeras qualidades, entre as quais podemos citar o conforto, tecnologia e dirigibilidade aliados a novos motor (1.8 16V Ecotec) e transmissão de 6 marchas tanto no manual quanto no automático. Pelo que vemos, ele tem grandes chances de cumprir sua missão e não foi eleito para esta categoria a toa… Saiba tudo sobre ele clicando aqui!

Melhor carro grande: Ford Fusion

(foto: Jalopnik US)

O Fusion hoje preenche a lacuna deixada por dois grandes carros da Ford: Mondeo e Taurus. Apesar de não dispor do espaço deste último, o “americano de cidadania mexicana” possui todos os benefícios de um sedã grande, um ótimo motor 2.5 de 173cv, principalmente se considerarmos o preço de versões completas do Corolla e Civic (entre 80 e 90 mil), que por mais sofisticados que sejam, não deixam de ser médios. O Fusion é uma categoria acima e para nós entusiastas, também possui a opção de motor 3.0 V6 de 243cv e tração integral na mesma faixa de preço do Civic Si e Golf GTI (cerca de R$100 mil). Vai me dizer que não é um ótimo negócio? Várias fotos do Fusion aqui.

Melhor esportivo: Chevrolet Camaro

Uma unanimidade entre os editores deste blog, o Camaro está no mercado há mais de um ano e faz um enorme sucesso por onde passa, até mesmo no showroom de concessionárias é constantemente apontado por qualquer um que passe. É um carro para poucos, é verdade, mas mesmo para esses poucos, é um ótimo negócio: Qual carro mais potente que ele você compra por R$185 mil?

Vejo que ele é o Dodge Dart/Ford Maverick de hoje, tamanho o sucesso. É aquele esportivo que você reconhece de longe, é o esportivo que nossas mães e namoradas/noivas/esposas sabem qual é, e mesmo na cor vermelha crianças não o chamam de “Ferrari”. Acho que tem alguém na Ford muito arrependido por não ter trago o Mustang antes… Uma volta que demos com um Camaro!

Melhor “achado”: Renault Grand Tour

Assim como mataram as grandes peruas nos EUA, por aqui as minivans mataram boa parte das peruas: Entre as pequenas, só a Palio Weekend e Spacefox são atualizadas, a GM e a Ford não possuem nenhuma em linha, justo elas que produziram Caravan, Suprema e Belina, peruas que fizeram parte da vida de muitos de nós e nos arrancam suspiros com todas as histórias e momentos que elas nos remetem.

Mas não é o fim do mundo pra quem busca uma perua média, com o fim da curta carreira da Toyota Fielder (ótimo carro), a Renault ainda mantém em linha a Grand Tour:  Por cerca de R$46 mil (direto nas concessionárias) você pode levar uma perua espaçosa, confortável, moderna (apesar do tempo no mercado, não é um visual datado), com um econômico 1.6 16V de 110/115cv, ar-condicionado, direção elétrica, airbag duplo adaptativo, ABS e 3 anos de garantia. É o preço que muita gente paga em Spacefox e Palio Weekend Adventure que independente de suas qualidades, não deixam de ser de um segmento inferior.

Por ser dona de uma excelente relação custo X benefício, mas infelizmente quase não é lembrada, a consideramos o “achado” do ano.

Clique aqui e veja a segunda e última parte dos melhores de 2011, com picapes, utilitários esportivos, marca e personalidade do meio!

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Divulga! Web! disse:

    Os melhores do ano de 2011 – Parte 1 http://t.co/D045XlVI