Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

A Chevrolet, quando renovou praticamente toda sua linha de produtos (só sobraram Celta e Classic), lançou 4 sedãs – Cruze, Cobalt, Sonic e, mais recentemente, o Prisma. E o maior deles é o Cobalt. Embora o Cruze seja de categoria (e preço) superior, o Cobalt é maior, tanto dentro quanto na capacidade do porta-malas, generosos 563 litros. E, como podem ver pelas fotos, cabe MUITA coisa.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Colocamos 16 caixas, de tamanhos variados, dentro do porta-malas do Cobalt. E ainda sobrou espaço para umas 2 ou 3 mochilas. Sem exagero, coube desde uma caixa de ferro de passar até uma caixa grande de porcelana, daquelas com uns 100 itens, como dá para ver pela foto. E, agora equipado com motor de maior cilindrada, levou tudo isso numa boa. Afinal, são 17,1kgfm de torque, disponíveis a partir de 2500 giros, e são muito bem utilizados pelo ótimo câmbio de 6 marchas do modelo.

Clique aqui para ler mais

Chevrolet Cobalt 1.8

O modelo realmente carecia de um motor com mais torque, por causa do tamanho. O 1.4 não entregava o suficiente para o carro ser ágil. Mesmo assim, o carro é um sucesso de vendas – lançado em novembro de 2011, alcançou 100 mil unidades vendidas em março. A receita é simples – tamanho de carro grande, recheado de equipamentos e preços competitivos – Parte de pouco menos de 40 mil reais, já com ar, direção, air-bag e abs.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

A versão testada, 1.8 LTZ automática, com pintura metálica na cor Bege Desert e câmbio automático, custa cerca de 52 mil reais. O modelo conta também com vidro elétrico nas 4 portas, chave tipo “canivete”, alarme, rodas em liga-leve aro 15, sensor de estacionamento, volante em couro com comandos do rádio (que tem inclusive bluetooth para ligar o telefone), cruise control (controle de velocidade, somente na versão automática), computador de bordo, além de acabamento diferenciado (em relação as versões mais simples)

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Acima, as belas rodas aro 15 do modelo. O carro tem muita estabilidade, até mais do que o esperado para um sedã desse porte. Carregado então, ele “cola” no chão. Dá gosto de usar. Abaixo, a lateral do modelo – melhor perfil do modelo, que tem desenho controverso.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

O Painel, o mesmo da linha Onix/Prisma/Sonic/Spin, inspirado em motos esportivas, tem fácil leitura.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

O câmbio, a grande estrela do veículo, é moderno e mantem o carro econômico – a 120km/h, o motor está a 2400 giros, traduzindo-se em um ótimo consumo na cidade. O carro tem a velocidade máxima limitada a 170km/h, e, nessa velocidade, o motor está só a 3500 giros. O carro pede estrada – embora as 3 primeiras marchas são curtas o suficiente para garantir agilidade na cidade. O consumo estrada, na gasolina passa dos 12 por litro. No teste, a média com gasolina/etanol ficou por volta de 9km/l (rodamos cerca de 1000km com o carro)

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Os maiores concorrentes do Cobalt não tem um câmbio automático – o Siena e o Voyage tem câmbio automatizado, e o Versa nem isso oferece. Não a toa o Cobalt é lider no segmento.  O único com câmbio automático é o Renault Logan, mas conta com um câmbio de só 4 marchas, contra o de 6 do Cobalt.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

O ar-condicionado não é digital, mas gela bem. Abaixo, os controles do rádio / bluetooth, embutidos no volante revestido em couro. O volante é o mesmo de praticamente toda a linha gm, inclusive de carros mais caros, como o Camaro.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

O motor é o já conhecido 1.8 da GM, que entrega 106/108cv de potência, e 17,1k de torque. O carro merecia um motor mais forte, talvez o 2.0 com 140cv que era usado no Astra, ou mesmo um motor Ecotec, cuja versão 1.6 que equipa o Sonic rende 120cv. Porém o motor não faz feio, e, para um sedã familiar, é o suficiente

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

O modelo está fazendo sucesso entre os taxistas – com muito espaço, a ponto de colocar um cilindro de GNV no porta-malas e ainda sobrar muito espaço para bagagens, o carro vende bem na praça, também ajudado pelo baixo preço – o preço cheio do modelo LT com câmbio automático é de cerca de 47 mil reais, um ótimo preço para um carro desse porte com câmbio automático, freios abs e airbag duplo.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZo

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Mas nem tudo são flores – o desenho do carro é muito controverso, embora a frente tenha melhorado bem com a “mascara grafite” dos faróis dianteiros. Mas… nessa categoria, todos os carros tem o desenho controverso, mas que não está espantando os compradores. Todos vendem bem.

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Chevrolet Cobalt 1.8 LTZ

Maiores informações podem ser encontradas na página do Chevolet Cobalt 1.8, no site do fabricante.

Compartilhe este artigo:
  • Twittar este post
  • del.icio.us
  • Compartilhar no Uêba
  • Compartilhe no Orkut
  • dihitt
  • gafanhoto
  • linkk
  • Live
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • GBuzz

Comentários

  1. Francisco Tavares disse:

    Engana-se quem afirma que o Cobalt 1.4, não tem torque, é questão de saber usar o carro.

  2. Engana-se quem acha que o Cobalt 1.4 não tem torque, é questão de saber usar o carro, pois o mesmo é fera!!!!!

  3. Helio disse:

    Comprei um cobalt lt automático a trinta dias atrás, o consumo em gasolina começou em 6,3 e hoje esta em 7,3, mas o acabamento principalmente no porta malas esta me desagradando e não se acha peças de reposição como acessórios do tipo retrovisor elétrico, vidros elétricos trazeiros e o acabamento não terminado pela Chevrolet do porta mala tipo: rede de conveniência e plásticos resistentes como no agile, por fim estão me punindo por não ter comprado um LTZ também mau acabado e não me dão a chance de adquirir alguns itens do LTZ, lembren-se que o mercado tem varias opções de automóveis e já estou pensando e não mais adquirir automóveis brasileiros pois desrespeitam o consumidor, parece que estamos pedindo um favor ou que compramos barato demais somente CR$47.000,00 barato demais não é?.
    Ainda só liberam uma chave canivete se quiser outra tem que pagar mais 330,00 e os sensor de estacionamento só tem bipe e não os leds para isso mais outros cruzeiros e ter a paciência de chegar esta peça nas consessionarias, contudo para vocês da Chevrolet só compro o que o meu dinheiro dá e se comprei um LT no lugar do LTZ assim o quis e se quero alguns acessórios a mais acho que voçÊs deveriam disponibilizar e não enrrolar, estamos de olho….

  4. Helio disse:

    Todo carro brasileiro em termos de acabamento parece que termina antes do porta malas, porque será!

  5. Helio disse:

    Gostaria de saber onde esta o marcador de temperatura do radiador do cobalto ?

  6. Helio disse:

    Cobalt 1.8 automático ótimo carro se não fosse pelo acabamento, mas bebe muito, gostaria que o meu estivesse no consumo que vocês dizem 12 na estrada e 9 na cidade, mas tirando as dores de cabeça que estão me dando é um bom carro em termos de motor e câmbio , mas o acabamento deixa a desejar.

  7. EDUARDO WELBERT NOGUEIRA DE CARVALHO disse:

    SO NAO É MAIS FEIO PORQUE É APENAS UM

  8. Marcos Ribeiro disse:

    Boa tarde,
    Estou comprando um no maximo em 25 dias, pois fui e gostei, parece ser um carro completo.

    Par favor vc que já tem um fala mais sobre o carro, porque e só quem tem que pode falar com propriedades.

    Marcos Ribeiro

  9. Vieira disse:

    O carro demonstra muita potência e espaço. Além disso, dentro do seu segmento, no item conforto é show!

  10. marcelo coutinho pinto disse:

    Fiz o teste drive e comprei o carro é show!!! Conforto, espaço e o acabamento também não deixa a desejar.
    Agora tem uns e outros que devem ter no máximo uma brasilia 77 e ficam metendo o pau no carro.
    Façam o teste drive e tirem suas conclusões.