Avaliação – Jac J3 Turin 2013

8
922

 

 

 

Avaliamos o J3 Turin 2013 por mais de 1000km, e aqui vão as nossas impressões.

Difícil escolher a primeira foto da matéria – carro limpinho como zero ou como testado? Avaliamos o J3 Turin por exatos 1091 km , sendo mais de 100 desses km em estrada de terra, realidade de grande parte do país, especialmente a região norte/nordeste, aonde o JAC tem seu maior público alvo (inclusive com a construção da fábrica por lá). Então vamos ilustrar a reportagem com várias fotos do carro encarando estrada ruim – e acredite, o carro passou incólume.

 Clique aqui para ler mais.

 

A versão 2013 do J3, que é fabricado na China, vem com algumas mudanças em relação ao 2012 – faróis com mascara negra, nova manopla de câmbio (bem melhor que a antiga, diga-se de passagem), nova grafia do simbolo VVT nas laterais e traseira (Seguindo o J5) e novo tecido dos bancos, que abandonam aquele veludo (que particularmente eu gostava) por um tecido mais suave e que suja menos (que também está ótimo). As mudanças podem ser vistas abaixo, nas fotos comparativas.

O desempenho do carro impressiona no fora de estrada – com a altura em relação ao solo maior do que outros carros da categoria, o carro encarou trechos de lama que fariam um carro menos valente atolar, e, em todo o percurso, o carro só raspou no chão em uma oportunidade. Podíamos imprimir uma boa velocidade sem medo de bater o assoalho no chão.

A suspensão, que no asfalto liso passa uma sensação de leve flutuação, na terra se encontra em casa – dá pra andar sem preocupação que o carro aguenta.  Do jeito que as estradas no nosso país são, o acerto de suspensão foi corretíssimo.

 

 

O consumo do carro, entre 2h de trânsito parado para sair de São Paulo (só para rodar 10km!)  mais  250km de estrada sem dó do acelerador foi de cerca de 12km/l, na gasolina. Andando calmamente o ponteiro nem dá sinal de querer se mexer. Rodamos os mais de 100km de terra mais de 200km de asfalto com menos de meio tanque.

O motor, um 1.4 (1.33 na verdade), tem comando de válvulas variável e rende 108cv e torque de 14,1 cv, potência acertada para o modelo – a velocidade máxima é de 186km/h e o carro faz de 0 a 100km/h em 11.9s. Ótimo desempenho para um sedã com motor tão pequeno.

O carro tem um belo visual – mérito da equipe de design da JAC, que fica na Itália, berço dos maiores desenhistas de carro, como Pininfarina (cujo estúdio assina o J3) e o Giuggiaro, que desenha grande parte dos carros da Fiat. Minha ressalva fica pela grande altura do porta malas, que dificulta a colocação das malas.

Abaixo foi onde o carro raspou pela única vez, manobrando!

E abaixo, as fotos “normais”, incluindo a comparação com um J3 2012, onde podemos ver as diferenças para a versão 2013. O carro preto é o 2012, o prata é a unidade testada, modelo 2013.

Os faróis do J3 são reguláveis em altura, o que é ótimo em longas viagens em estradas com pouca iluminação. Chegam a funcionar como um “meio farol alto”.

Ah, o painel também ganhou uma luz indicadora de faróis ligados, que faltava na versão 2012. Adição bem vinda. Mas ainda falta a regulagem de iluminação do  painel.

Um dos poucos pontos negativos do carro é o rádio, que não tem entrada USB direta – tem que se usar um cabo, o que, além de feio, deixa o carro barulhento com o pendrive batendo. A qualidade do som é boa quando usando pendrive, mas a antena, que é impressa no para-brisas, é muito fraca e o carro vive “chiando” (problema que ele divide com os outros carros da marca e também com o Corsa Classic.

O ar condicionado tem o que eu costumo chamar de Regulagem Habib – todos os carros que o Sérgio Habib trouxe para o Brasil tem o ar-condicionado que rivaliza com um freezer, de tão forte que são – JAC, Citroën, Jaguar, Aston Martin… Não entenda isso como uma crítica, em um país tão quente como o nosso, isso é muito bem vindo para gelar o carro rapidamente depois de ficar horas no sol. Ponto positivo.  Abaixo, o novo pomo (ou manopla) do câmbio, com o toque bem mais agradável do que o modelo 2012, que era áspero e dava a impressão de produto barato.

Saídas circulares de ar-condicionado. O acabamento no geral melhorou em relação a unidade testada em 2011 (clique aqui para ver a avaliação), com melhores encaixes.

Abaixo, o pendrive que fica “pendurado por um fio”. Isso pode facilmente melhorar.

Abaixo o novo tecido dos bancos, bem agradável.

O J3 Turin é vendido a R$35.990 e vem com airbag duplo, freios ABS com EBD, cintos de segurança com pré-tensionador (ele “puxa” você em direção ao banco no caso de um acidente, aumentando a eficiencia dos air-bags),trio elétrico, rodas de liga aro 15, rádio com mp3 e 6 alto-falantes, ar-condicionado, direção hidráulica, faróis com regulagem do facho entre outros ítens. A pintura metálica custa R$1.390.  (os preços são referentes a Dezembro 2012)

8 COMENTÁRIOS

  1. apesar de ainda não querer comprar um chinês, pela reportagem deu pra ver que o J3 tem vários pontos positivos. acho que o preconceito e receio ainda falam mais alto, eu compraria um Cobalt, pois para me tirar da chevrolet não é fácil. bela matéria!

  2. Com certeza vou pegar um desses! O carro é lindo e completo, e o mais importante, é o unico completo que cabe no meu bolso.

  3. vencendo o preconceito… comprei um j3 turin.
    peguei o carro 12/12/12 e uma semana depois estava indo pro maranhão, pela BR153, belém/brasília.
    Ida: com 5 pessoas dentro, porta malas lotado e uma direção muito leve, passa uma boa confiança, o carro fica na sua mão, mas, vazio cuidado!!! o consumo não foi bom,
    media de 9,5km/L ,mas, levando em conta que o ar ligado direto, velocidade de 160, 170, 180 km/h, não foi tão ruim assim, anda uma barbaridade apesar de pedir um giro alto, acima de 4000, acredito que isso faz com que ele beba um pouco mais que o esperado, mais é aí que ele mostra sua potencia só não pode ter é pena chines e nem do bolso.
    Volta: com poucos carros na estrada decidi que viria com menor velocidade 120 km/h e, acreditem, 12,65km/L uma melhora considerável, levando em conta que o carro com 5 pessoas fica pesado, ar ligado e motor amaciando.
    no geral gostei muito do carro! é confortável mesmo lotado com 4 adultos e uma adolescente vamos ver daqui pra frente.

  4. Bom amigos, tenho um j3 turin igual a esse da avaliação e sinceramente eu amo o meu carro , é um carro muito confortavel e bem economico se não pisar muito, mais um carro otimo estou muito contente.

  5. Vendo os cometários,gostei do Carro, um amigo compou o J3 turim e é elegios essa semana vou fazer o teste drive e se Deus quiser vou comprar o meu tambem.

  6. Adquiri o primeiro J3 Turin em Brasília/DFno lançamento dessa marca no Brasil. Hoje resido em Santa Maria/RS. Fiz várias viagens pelo Paísl com este carro. Excelente rendimento do motor na BR. Excelente aderência nas curvas.Etc. etc. etc. Pelo que li, precisa ainda mudar a posição da antena. Uníco ponto negativo na minha opinião. Muito fraca. Aqui no Sul a grande deficiência é localização das poucas concessionárias. Só Porto Alegre, Lajeado e Caxias do Sul. Quem sabe Santa Maria em breve receba uma.

RESPONDER

Comente aqui
Por favor, digite seu nome aqui